Petition update

"Não estamos realizando experiência alguma" diz médico responsável por Schummacher

Janine Gomes mendes
Brasilia, Brazil

Oct 9, 2019 — 

O cirurgião francês philippe menasché classifica como "abominável" o uso do termo "tratamento experimebral" no caso do ex-piloto: 'Não faz parte do vocabulário de quem pratica seriamente a medicina'. No início de setembro, o ex-piloto da fórmula 1 Michael foi transferido para a ala de cirurgia vascular do hospital Pompidou, em Paris, chefiada por Philippe menasché. Na ocasião, o jornal Le Parisien informou que o paciente havia sido submetido a um tratamento experimental secreto com células tronco. Em entrevista ao jornal italiano La República, Menasché não forneceu detalhes sobre os procedimentos relacionados a Schummacher, mas criticou a versão divulgada sobre o assunto. "Eu e minha equipe não estamos realizando experiência alguma. E um termo abominável que não faz parte do vocabulário de quem prática seriamente a medicina", disse o cirurgião vascular ao jornal italiano. "E verdade que fui um dos primeiros a realizar transplantes de células-tronco no coração, mas o ciclo de testes clínicos foram concluídos há dois anos atrás! 

Fonte: La Reppublica.

Há 20 anos tem sido desenvolvido testes com as células- tronco, e todas com resultados positivos, não podemos mais enxergar como experimentos, nós  ajude a fazer com que as células-tronco seja liberada no Brasil! 

Nos ajude também a fazer esse tratamento no nosso filho Miguel, a conta pra depósito está logo a cima!! 

 


Keep fighting for people power!

Politicians and rich CEOs shouldn't make all the decisions. Today we ask you to help keep Change.org free and independent. Our job as a public benefit company is to help petitions like this one fight back and get heard. If everyone who saw this chipped in monthly we'd secure Change.org's future today. Help us hold the powerful to account. Can you spare a minute to become a member today?

I'll power Change with $5 monthlyPayment method

Discussion

Please enter a comment.

We were unable to post your comment. Please try again.