Trabalhadores da Educação de Manaus em defesa da vida.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 10.000!


Vivemos num dos momentos mais difíceis de nossa história, que motivou a interrupção das aulas em nossas escolas. Contudo, muitos Trabalhadores da Educação permanecem expostos ao vírus, desnecessariamente, em razão das determinações da Prefeitura de Manaus (Portaria n. 0007/2021-SEMED/GS), que não adotou o trabalho remoto para todos.

Os Trabalhadores da Educação da área administrativa, manutenção e limpeza e da gestão escolar, permanecem desenvolvendo suas atividades presencialmente, atendendo ao público sem receberem equipamentos de proteção individual e utilizando o transporte coletivo, que circula superlotado, em seus deslocamentos. Não há servidores em quantitativo suficiente para a realização de revezamentos. As medidas adotadas pela Secretaria Municipal de Educação foram tomadas sem diálogo com os trabalhadores.

As demandas administrativas existentes podem ser resolvidas no trabalho remoto com o uso dos sistemas informatizados SIGEAM e SIGED. A disponibilização do auxílio financeiro Nossa Merenda deve ser efetivada por meio de ferramentas digitais, protegendo a saúde de toda a comunidade escolar, inclusive pais e alunos.

O sistema de saúde está em colapso. Não existem tratamentos e nem medicamentos com eficácia comprovada cientificamente. Não há testagem, o serviço de assistência do servidor (Manausmed) está sucateado. Faltam leitos, oxigênio e os profissionais da saúde já estão esgotados. Muitos trabalhadores da educação já perderam suas vidas ou familiares nessa pandemia. Expostos desnecessariamente ao vírus, os reflexos psicológicos já são perceptíveis e comprometem o andamento dos trabalhos.

Ajude a mudar este quadro. Assine esta petição!