Instituir no Estado de São Paulo em Franca SP, um CENTRO DE APOIO À PESSOA COM DEFICIÊNCIA

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.000!


Eu fui residente estrangeiro nos Hospitais de Paris em 1989 no Hospital Robert- Debré, serviço Professor Marcel Boureau, naquela época um hospital referencial em atendimento materno infantil, com um serviço de cirúrgica infantil e ortopédico para "inglês ver", um sonho que mais parecia um parque de diversões quando a criança adentrava sem perceber ser, um hospital de grande envergadura tecnológica e referencial no atendimento ao desenvolvimento da criança e do adolescente. 

Um sonho que sonhei para minha cidade e para atender nosso futuro comum, nossas crianças e futuras gerações que vão trazer sustentabilidade ao Brasil!!!

Quero instituir no Estado de São Paulo em Franca SP, um CENTRO DE APOIO À PESSOA COM DEFICIÊNCIA, como hospital escola para as duas faculdades de medicina existentes, nos modelos assistenciais promovido pelo Hospital Sarah Kubitscheck, Rede Sarah, referência no Brasil!!!

Esta foi também esta uma moção de apoio apresentada na 8a CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SAÚDE DE SÃO PAULO em Serra Negra SP de 28 a 30 de junho de 2019 como diretriz ao Plano Estadual de Saúde de São Paulo 2020-2023, e que deve contribuir para a efetivação da 16ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE de 04 a 07 de agosto de 2019 .

Os Hospitais da Rede Sarah são especializados na assistência médica e de reabilitação nas áreas neurológicas e ortopédicas. Possui serviço de ortopedia, Pediatria do Desenvolvimento, Reabilitação Neurológica, Neurocirurgia, Genética Médica, Cirurgia Plástica Reparadora, Cirurgia Pediátrica, Oncologia ,  Neurologia em reabilitação em lesão medular.

E Franca SP tendo duas faculdades de medicina, uma na Universidade de Franca- UNIFRAN, particular e outra no Centro Universitário Municipal de Franca- UNIFACEF, não dispõe de um Hospital Escola, fundamental para a educação e formação de um bom profissional, o que beneficiaria todos os seguimentos da área da saúde, desde os formandos que já na primeira turma formada em 2018(UNIFRAN) aos usuários do SUS, todos seriam beneficiados.

Franca já dispõe de dois hospitais particulares – Hospital Maternidade São Joaquim UNIMED Franca e Hospital Regional e ainda a Santa Casa de Misericórdia de Franca, como hospital filantrópico, e todos com planos particulares, mas nenhum com atendimento universal como é a Rede Sarah.

Ainda as cidades de Pedregulho e Ipuã, na região de Franca, receberam as primeiras unidades de cuidados prolongados do Estado, um modelo inédito implantado pelo Governo de São Paulo. Os leitos são destinados para pessoas que precisam de reabilitação ou adaptação depois de um grande trauma, uma cirurgia ou pacientes idosos que precisam ficar internados por longos períodos.

Na cidade de Pedregulho foram inaugurados 22 leitos na Santa Casa. Com investimento de R$ 2 milhões, o Governo fez a reforma necessária no prédio, que foi equipado e terá uma equipe multiprofissional contratada, com médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, enfermeiros, fonoaudiólogos, assistentes sociais e psicólogos.

Em Ipuã foram inaugurados 20 leitos de cuidados prolongados. A Santa Casa do município recebeu R$ 2 milhões em investimentos para reforma e adaptação. As unidades atendem pacientes que não podem ir para casa e precisam ter cuidados prolongados. O objetivo é oferecer melhores condições para recuperação de pacientes de longa permanência e, ao mesmo tempo, liberar leitos de internação em hospitais gerais.

PORTANTO É UMA REGIÃO QUE TEM TODA CONDIÇÃO PARA RECEBER TAL INVESTIMENTO HOJE.

O que é a Rede Sarah?

A Rede SARAH de Hospitais de Reabilitação é mantida pela Associação das Pioneiras Sociais (APS), órgão instituído pela Lei nº 8.246/91, de 22 de outubro de 1991. Hoje é constituída por nove unidades, localizadas em diversas capitais brasileiras, que realizam mais de 19 milhões de procedimentos por ano. Tem por meta devolver ao cidadão brasileiro os impostos pagos por meio de atendimento público de alta qualidade, com tecnologia de ponta e humanismo, alcançando todos os níveis da população.

Na execução de suas atividades, são objetivos estratégicos: 
Prestar assistência médica e de reabilitação, de excelência e gratuita, nas áreas neurológica e ortopédica; 

Desenvolver programas de formação e qualificação para estudantes e profissionais de outras instituições e manter programas de educação continuada para profissionais; 

Exercer ação educacional na sociedade visando prevenir a ocorrência das principais doenças atendidas na Rede SARAH; 
Desenvolver pesquisa científica