NÃO A VOLTA ÀS AULAS DURANTE O COVID-19 CORONEL FABRICIANO - MINAS GERAIS

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


Já temos provas suficientes que não existe um controle seguro para o Covid-19. Países que achavam que estava tudo sob controle, hoje estão pagando as consequências das suas decisões! MUITAS MORTES!

No Brasil já são quase 20.000 mortes. O conoravírus atinge todas as faixas etárias, sem distinção. Sabemos que os grupos de risco são os casos mais comuns, mas também atinge pessoas saudáveis e PRINCIPALMENTE CRIANÇAS.

JÁ EXISTEM ÓBITOS REGISTRADOS DE CRIANÇAS NO BRASIL!

Nós, professores, pais e mães não aceitamos colocar a vida das crianças em risco! ISSO É INEGOCIÁVEL!

Não importa que o ano seja perdido, desde que as crianças não corram risco de vida!

SR. PREFEITO, caso queira a volta as aulas, busque meios de MANTER NOSSOS FILHOS EM CASA, SEGUROS E ESTUDANDO!

SEM AULA PRESENCIAL, SEM AGLOMERAÇÃO, com estudos a distância ou que permitam e nos deem liberdade de escolha para deixarmos nossos filhos em casa seguros!

MÁSCARAS NÃO VÃO RESOLVER O PROBLEMA DAS CRIANÇAS, elas não terão essa completa compreensão e responsabilidade. E as escolas municipais não tem estrutura o suficiente para fiscalizar e mantê-las de máscara integralmente!

NÃO ACEITAMOS A VOLTA ÀS AULAS PRESENCIAIS E A AGLOMERAÇÃO EM SALAS DE AULA FECHADAS!

Uma criança infectada assintomática vai contaminar toda a sala de aula e, provavelmente, esse vírus se propagará a todos os seus familiares no retorno para suas casas!

ASSINEM O ABAIXO-ASSINADO!
DIVULGUEM INTENSAMENTE

Vamos nos engajar, procurar amigos na mídia, divulgar em grupos de Facebook, Whatsapp, fazer correntes, mobilizar a comunidade, buscar o máximo de engajamento e assinaturas possíveis. E depois vamos apresentar o abaixo-assinado ao Senhor Prefeito de Coronel Fabriciano/MG nos próximos dias.
Temos pouco tempo!

NA POLÍTICA É ASSIM: AS COISAS SÓ ACONTECEM SE HOUVER PARTICIPAÇÃO DE TODOS E PRESSÃO POPULAR!

Este movimento é legítimo e espontâneo, para que as crianças não corram risco de vida devido ao coronavírus.