Campanha Salarial Sititev - Não aceite o mínimo se te cobram o máximo

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!


O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação, Tecelagem e do Vestuário de Rio do Sul e região do Alto Vale do Itajaí (Sititev) está em campanha salarial e na última reunião o sindicato patronal (Sinfiatec) ofereceu o repasse da inflação; 3,64% de reajuste.

O Sititev repudiou a proposta, que é um desrespeito à pauta de reivindicações elaborada pelos trabalhadores que sofrem com a cobrança excessiva de produção; trabalham até adoecer e mesmo doentes continuam trabalhando para não perder os prêmios.

Enquanto os patrões são presenteados com a isenção do ISS, as renúncias fiscais, a Reforma Trabalhista e a terceirização, o trabalhador está pagando mais pelo gás, combustível, luz e água. A diferença é que ele não conta com incentivos e não pode baratear os custos de necessidades essenciais.

Os trabalhadores e sociedade abaixo assinados, residentes na base de atuação do Sititev se valem do presente para demonstrar sua indignação e repúdio em relação a situação dos trabalhadores têxteis e vestuaristas, que sofrem com a defasagem salarial, o assédio moral, a cobrança excessiva de produção, o adoecimento nos locais de trabalho e a precarização do ambiente de trabalho. Solicitamos aos órgãos competentes que fiscalizem a situação destes trabalhadores e a precarização das relações de trabalho nas indústrias de Rio do Sul e região, visto que este setor representa um dos pilares da economia da região.



Hoje: Sititev está contando com você!

Sititev precisa do seu apoio na petição «Ministério Público do Trabalho, Receita Federal, Ministério do Trabalho: Campanha Salarial Sititev - Não aceite o mínimo se te cobram o máximo». Junte-se agora a Sititev e mais 39 apoiadores.