Sindpol pede realização de concurso público na Polícia Civil de Alagoas com 1.500 vagas

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.000!


O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol-AL) pede ao governador de Alagoas, Renan Filho, que realize urgentemente o concurso público da Polícia Civil de Alagoas devido ao déficit de mais de 3.000 policiais civis alagoanos.

O Sindpol-AL solicita 1.500 vagas ao Governo do Estado. Atualmente, a Polícia Civil de Alagoas possui apenas 1.607 agentes de polícia para atender toda a população alagoana, que é de 3.322.820 habitantes (estimativa do IBGE em 2018). Isso representa a proporção de 1 agente de polícia para 2.070 pessoas. Tal situação vai de encontro à recomendação da Organização das Nações Unidas (ONU) de 1 policial para 450 habitantes. A Lei Estadual nº 5.496/1993, que disciplina o quantitativo de policiais civis nas delegacias, fixa o número ideal de efetivo de 4.536 profissionais.

O Sindpol-AL alerta que a falta de efetivo traz graves prejuízos à sociedade, prejudicando o desempenho da investigação e elucidação dos crimes, o que fortalece a criminalidade, além de oferecer danos ao atendimento e acolhimento às vítimas de violência, bem como impede o combate à violência.

Por conta disso, a categoria vivencia o risco de morte em decorrência de problemas de saúde, tendo em vista o excesso de trabalho. No ano passado, foram 13 policiais civis que faleceram; desse total, seis sofreram infarto e dois cometeram suicídio.

O Sindpol-AL busca engajar a sociedade na luta por concurso público e sensibilizar o governo do Estado quanto ao déficit da Polícia Civil e a necessidade urgente de concurso público.