Queremos a implementação do Programa Melhor em Casa em Foz do Iguaçu #melhoremFOZ

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.000!


Aos quase 92 anos de idade Dona Lola, portadora de Alzheimer, com insuficiência cardíaca e respiratória, edemas nos tornozelos e escaras nos calcanhares, é carregada pela neta e mais algum vizinho ou familiar que se disponha a ajudar, em sua cadeira de rodas pelas escadarias do prédio onde mora no terceiro andar até o ambulatório de feridas que fica a 7,2 km de distância de Uber.

Em outro momento, Dona Lola precisa ser deslocada novamente para ser vista por um médico generalista na Unidade Básica de Saúde, há 3,3 km, apenas para que este a encaminhe para a fila de espera do cardiologista e cirurgião vascular devido ao inchaço súbito nos tornozelos. APENAS ISSO.

Casos como o de Dona Lola e de tantos outros idosos, crianças,  jovens e adultos que apresentam dificuldades temporárias ou definitivas de sair do espaço da casa para chegar até uma unidade de saúde, ou ainda que estejam em situações nas quais a atenção domiciliar é a mais indicada para o seu tratamento acontecem em Foz do Iguaçu porque o município ainda não aderiu ao programa do Governo  Federal “Melhor em Casa”, mesmo atendendo aos critérios de implantação. 

Melhor em Casa representa um avanço para a gestão de todo o sistema público de saúde. A atenção domiciliar visa a proporcionar ao paciente um cuidado mais próximo da rotina da família, evitando hospitalizações desnecessárias e diminuindo o risco de infecções, proporcionando um melhor atendimento e regulação dos serviços de urgência dos hospitais. 

Queremos Melhor em Casa em Foz do Iguaçu.  #melhoremFOZ