Pela abertura de CPI na Câmara Municipal de Feira para investigar as fraudes na saúde

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


O final do ano passado foi marcado pelo escândalo envolvendo as irregularidades e superfaturamento da falsa cooperativa de saúde, a Coofsaúde, em Feira de Santana. As fraudes foram constatadas através da operação "Pityocampa”, uma fiscalização que contou com agentes do Ministério Público, Controladoria Geral da União, Receita Federal do Brasil e a Polícia Rodoviária Federal. Os valores movimentados pela falsa cooperativa, através de contratos com a prefeitura municipal desde 2009, giram em torno de R$ 300 milhões, com superfaturamento em torno de R$ 24 milhões somente entre 2016 e 2017. É o dinheiro público embolsado por interesses privados enquanto o discurso do governo municipal é que o orçamento da área da saúde está “no limite”.

No dia 1º de fevereiro, o PSOL de Feira de Santana, juntamente trabalhadores e trabalhadoras da área de saúde, aprovados no concurso de 2012 da Prefeitura Municipal, protocolou na Câmara de Vereadores o pedido de CPI das fraudes na saúde do município, envolvendo contratos com as falsas cooperativas.
Após iniciativa do PSOL, o vereador Roberto Tourinho deu entrada num requerimento que necessita de 7 assinaturas para a abertura da CPI. Até o momento apenas 4 vereadores, incluindo o autor do requerimento, assinaram o pedido. Restando, por tanto, mais 3 assinaturas.

É dever dos parlamentares da casa não apenas legislar, mas também cumprir com o seu dever de investigar quaisquer desvios por parte do executivo na condução do bem público. É inaceitável a conivência apresentada pela grande maioria dos nossos representantes. É por isso que pedimos a sua assinatura neste abaixo assinado para demonstrar ao vereadores de Feira de Santana que a sua população quer uma CPI das fraudes já, pois saúde é um direito!

#CPIdaSaúdeJá