Pai também ama,também cuida,tem direitos e merece respeito

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


À Vara da Infância e da Juventude e a sociedade em geral!

Meu nome é Lídia, e sou avó paterna da Alice.

Em Novembro de 2016, sua mãe e ex esposa do meu filho, criou o abaixo assinado na Change.org intitulado "Volta pra casa Alice".

Um texto contraditório e mentiroso... Tirando a parte onde ela diz que eu a ajudei muito, em todo o resto não há uma só frase que seja verdadeira! Fiquei muito mal com isto e com o que veio a seguir!Lamentei e me revoltei muito! Pensei em reagir de várias formas, mas por orientação médica e aconselhada por amigos e familiares consegui após cinco meses me manter em silencio! Cheguei a entrar em contato com a administração da página e eles me aconselharam a fazer um de mobilização contraria, mas como disse acima e pelas razões citadas não me pronunciei!

Mas agora preocupada demais com a saúde da minha neta, preciso me manifestar... Leiam o texto, por favor, e entenderão!

Após a separação ela veio com a minha neta morar comigo! Isto veio a acontecer, porque ela  havia sido agredida fisicamente pela mãe e pelo irmão(segundo ela)com a criança no colo e por esta razão (era Dezembro de 2015) procurou minha ajuda! E apesar de todo mal que me causara durante o processo da separação, eu a acolhi por ficar muito preocupada principalmente com a segurança da minha neta naquele ambiente!

Acredito que a sua consciência lhe cobrou essa verdade no contexto! Por isto, em meio a tanta mentira não omitiu essa verdade! Eu a ajudei muito mesmo! Como ela chegou a me dizer... ”Fez por mim mais do que a minha própria mãe”!

Posso dizer que desenvolvemos até um bom relacionamento! Não esqueci o mal que ela me causara, mas, não deixei que aquilo prejudicasse a nossa relação! Eu precisava muito ter minha neta por perto! Era uma criança! Não podia ter sua vida prejudicada, seu desenvolvimento afetado por problemas de relacionamentos entre adultos! 

Não vou me estender sobre isto, pois apesar de muita coisa ruim que aconteceu em seguida ao abaixo assinado, (coisas que chegaram a abalar minha fé em Deus) das muitas mentiras contadas por ela sendo a mais cruel, dizer que o pai não arcava com a despesa de sustento da filha, a verdade foi revelada e com provas para uma pessoa que meu filho julgou importante tomar conhecimento naquele momento... o atual companheiro dela!

Ela recebia pensão alimentícia espontaneamente paga pelo pai ( muito antes da decisão judicial) mais precisamente a partir de Novembro de 2015!Um ano antes do abaixo assinado mentiroso!

Ela passara a receber das minhas mãos (meu filho me entregava pra dar a ela pessoalmente) o dinheiro da pensão, pelo o qual acusava recebimento mediante recibo assinado!

Infelizmente no Brasil não temos leis que tenham o mesmo olhar respeitoso e protetor pelo pai tanto quanto tem pela a mãe!O pai é aquele ser que tem que cumprir as leis que,onde aliás, não incluem o respeito por sentimentos e direitos iguais ao da mãe!Apenas cifrão! Mediante isto, e com o apoio de pessoas que se declararam influentes no meio, ela tem usado e abusado de atitudes humilhantes contra nós!

 

 

 

Eis o motivo principal deste abaixo assinado!

Não confio que a criança esteja sendo bem tratada!

 

 

O complicado quadro de saúde na criança apresentado na época em que ela fez o abaixo assinado, pedindo a volta da criança alegando ou sugerindo a terem lhe tirado por motivos inexplicáveis ou injustos como quis impressionar no seu texto, na verdade foi fundamental para que o Conselho tutelar ao ver a criança nos braços do pai desesperado com o estado dela, constatar negligencia por parte da mãe e para que a situação não se agravasse ainda mais, confiou a criança ao pai deixando-a sob a sua responsabilidade pelo período de 30 a 60 dias! Infelizmente passados 10 ou 12 dias tivemos que devolver a criança por decisão judicial, que embora ela ainda estivesse em tratamento já melhorara em 80%! Por isto ela estava sorridente como se pode ver na foto em que a mãe postou, no dia em que teve ela de volta na sala da audiência!

Sim! ela sorria! Coisa que não fazia há 12 dias, pois a febre insistente as dores causada pela inflamação no ouvido,o incomodo das duas vistas inflamadas e o desconforto vaginal provocado por forte irritação a impediam de sorrir! Mas isto ninguém tomou conhecimento porque era conveniente pra mãe esconder!É obvio!

Os detalhes desta audiência quase me levaram a depressão!

Bem, como eu dizia... Não confio que a criança esteja sendo bem tratada! Além do fato destacado acima, ressalto que desde quando morou comigo eu já podia perceber certo descuido com a criança... Normalmente a criança almoçava só quando eu dava, porque se dependesse dela... Ela costumava acordar entre meio dia e uma hora da tarde! Às vezes eu via as orelhas e unhas sujas ( ela demorava a cortar)e sob forte ventania costumava deixar ela com o peito descoberto! Os pés descalços no piso molhado, correndo o risco de queda inclusive, e a fralda por vezes suja demorava a trocar! Enfim... Quando ela ficava comigo eu tinha o cuidado pra que ela fosse bem tratada, mas não queria parecer inconveniente interferindo quando a criança estava sob seus cuidados! Às vezes sutilmente eu chamava atenção para um desses fatos me oferecendo pra ajudar!

Quando ela foi morar com o companheiro aí piorou... A criança desde então, vive tomando antibióticos por conta de febres, inflamações garganta, ouvidos e ultimamente estava com umas irritações nas perninhas parecendo uma alergia! Vivo preocupada! Sabemos que o uso excessivo de antibióticos compromete o sistema imunológico podendo trazer uma série de complicações futuras!

Hoje depois de muita dificuldade chegamos ao processo de guarda compartilhada onde a mãe tem feito de tudo pra dificultar inclusive não respeita nem as orientações da mediadora... diz que esqueceu que não lembra...se ela parasse de dificultar, nós teríamos mais tempo pra cuidar da criança...ela precisa de cuidados como toda criança,precisa ser levada ao pediatra mensalmente para que ele acompanhe seu desenvolvimento...é uma criança! Indefesa,inocente e dependente! Dói-me demais acompanhar o que esta criança tem sofrido tanto no seu lado psicológico e emocional tanto quanto no físico! Ela hoje, pode não entender isto, mas futuramente com as conseqüências ira entender! É muita judiação!

Eu peço encarecidamente a mãe da criança pra pensar um pouco nela e não só em si, maquinando  qual o próximo passo a dar para nos humilhar, nos machucar e usando para isto a criança! Por favor! Pelo amor de Deus! É um apelo que te faço! Seu companheiro proibiu minha aproximação por isto também resolvi fazer esse abaixo assinado! Estou muito preocupada com a minha neta! Preciso me manifestar!Se algo grave lhe acontecer não quero ter peso na consciência por ter me calado! Tudo que você fez e continua a fazer, comigo e com meu filho ( que é o pai dessa criança, não esqueça), não se compara a maldade que você faz a ela! Você chorando na sala da audiência, para os seus amigos que te aguardavam na saída pra te aplaudir e ainda na presença da juíza, você quis demonstrar amor por essa criança! Não demonstre apenas... Prove! Você sabe o quanta ela ama esse pai e a mim avó! Você mesma chegou a presenciar o carinho dela por mim e por ele! Você inclusive chegou a dizer pra ele o quanto ela era agarrada a ele! Não te comove depois de 15 dolorosos dias de espera pra ele ver a filha, ele chegar ao teu portão e ela correr pra ele com os bracinhos abertos chamando por papai? Você me disse certa vez,quando sua mãe proibiu o seu contato com a gente e eu fui te procurar,que sabia o quanto nós amávamos a criança! Você disse que queria que ela convivesse mais com o pai! No entanto hoje você dificulta! Logo após a separação você afastou a filha dele por dois meses por imposição da sua mãe (segundo você mesma falou) e quando a viu pela primeira vez depois desse tempo, ela com seis meses chorava junto com ele! Ela tão pequenina já absorveu ali, a emoção do pai! Não foi um choro de inquietação foi um choro silencioso dos dois! ele abraçado a ela e ela abraçadinha a ele! te contei isto! Foi uma cena que me impressionou devido a idade dela e o tempo que não se viam! Pára de tanta maldade! No fundo sei que você não é uma pessoa má porque ninguém é de todo mau!! Pra mim você é apenas uma pessoa despreparada pra vida e pra suas responsabilidades e conseqüências! A maldade que você pratica também são conseqüências disso! Por favor! Deixa-me a fazerela dormir cantando as musiquinhas que ela gosta de ouvir,deixa ela sair pra passear com o pai,brincar e rir naquela piscina de bolinhas que ela adora!Deixa eles brincarem e sorrirem juntos!Deixa-os ser felizes! Estou te implorando! Se você ama de fato essa criança demonstre através de um gesto de humanidade, caridade e amor! Tudo que queremos é viver em paz e harmonia, num relacionamento saudável visando sempre o melhor para essa criança!!

O que passou,passou vocês se amaram, casaram , foram felizes tiveram uma filha linda mas não deu certo! Hoje cada qual já refez sua vida não há razão para tanto conflito! Colabore para fazer valer a pena o desejo de selar com a chegada de um filho(a) o amor que havia entre vocês! Um filho é algo muito sério! Ela não pode hoje ser usada como um objeto oferecido como premio ao vencedor de uma disputa de queda de braço que antecipadamente já tem vencedor! Isto é muita covardia!

Vocês serão eternamente os pais dessa criança! Ela vai precisar muito de vocês pra poder ter um bom desenvolvimento pessoal e emocional! Pense nisso!

Ao final deste texto, chegou ao meu conhecimento que ela cancelou a mediação!E então? Como ficam as leis da guarda compartilhada e da Alienação Parental?

Lei nº 13.058 de 22/12/2014 art.2 &2º  -  Na guarda compartilhada o tempo de convívio com os filhos,deve ser dividido de forma equilibrada entre a mãe e o pai.

Hoje ela fica com a criança por 26 DIAS e ele apenas 4 DIAS ( DOIS FINAIS DE SEMANA) É justo isso??

Lei 12.318 de /2010 -  Considerada uma forma de abuso psicológico, na qual um genitor influencia seu filho, com a intenção de dificultar ou mesmo impedir vínculos com o outro!

Como ficou provado agora com o cancelamento da mediação está clara a intenção de dificultar o convívio da filha com o pai!

Art.227 da Constituição Federal Brasileira de 1988 e o art.22 do ECA dizem mais ou menos a mesma coisa.Vamos ao da Constituição: “é dever da família da sociedade e do Estado, assegurar a criança ao adolescente e ao jovem,com absoluta prioridade o direito a vida a saúde a alimentação, a educação ao lazer,a profissionalização,a cultura a dignidade ao respeito,e a convivência familiar e comunitária alem de colocá-lo a salvo de toda forma negligencia,discriminação,exploração,violência,crueldade e opressão”.



Hoje: Lidia está contando com você!

Lidia Ferreira precisa do seu apoio na petição «Vara da infancia e da juventude: Pai também ama,também cuida,tem direitos e merece respeito». Junte-se agora a Lidia e mais 199 apoiadores.