100% das urnas com voto impresso nas eleições de 2018

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


O PLC 75/2015, que deu origem à Lei 13.165/2015, previa a obrigatoriedade de impressão do voto. No entanto, a Comissão da Reforma Política atendeu uma recomendação do Tribunal Superior Eleitoral, acabando com a exigência. Os técnicos do TSE argumentaram que imprimir votos é muito caro.

Quando a proposta chegou ao Plenário do Senado, a maioria dos senadores apoiou emenda retomando o voto impresso já em 2018. Quando o PLC 75/2015 voltou para a Câmara, os deputados decidiram MANTER a impressão do voto.

A presidente Dilma Rousseff vetou essa parte do projeto da reforma política. O veto, no entanto, foi derrubado em dezembro com os votos de 368 deputados e de 56 senadores. Assim, segundo a Lei 13.165/2015, no processo de votação eletrônica, a urna imprimirá o registro de cada voto, que será depositado em local lacrado, sem contato manual do eleitor, que deverá, no entanto, CONFIRMAR SE O IMPRESSO É IGUAL AO QUE APARECE NA TELA.

Ainda de acordo com a legislação, essa regra deve valer nas próximas eleições gerais — em 2018.

Assim, este abaixo assinado tem o objetivo de demonstrar ser esse a vontade do povo brasileiro, para evitar que a última hora esse mandamento venha a ser descumprido, por qualquer que seja o motivo.



Hoje: Pedro Henrique está contando com você!

Pedro Henrique Geisel precisa do seu apoio na petição «TSE - Tribunal Superior Eleitoral: 100% das urnas com voto impresso nas eleições de 2018». Junte-se agora a Pedro Henrique e mais 3.297 apoiadores.