Petition Closed
Petitioning Poder Público em todas as suas esferas

Tragédia na Boate Kiss: Exigimos aplicação severa das leis, fiscalização, punição irrestrita aos responsáveis e transparência na apuração

9,421
Supporters

Não à impunidade, pela prevenção.

Este abaixo-assinado está circulando fisicamente na cidade de Santa Maria (RS) desde 31 de janeiro e já reuniu 23.000 assinaturas. Para estender a mobilização a todo o país, já que o incêndio na Boate Kiss tem importância nacional, estamos coletando assinaturas online para garantir que fatos como este nunca mais aconteçam, que os envolvidos sejam punidos e que o Poder Público, em todas as suas esferas, aja na prevenção.

Somos um grupo de santa-marienses sem nenhuma vinculação político-partidária ou o apoio de qualquer tipo de organização, que resolvemos auxiliar de alguma forma as famílias que passam por esse drama e também atuar firmemente na solicitação de medidas de prevenção.

Portanto, se você quer que isso NUNCA MAIS ocorra, assine e compartilhe.

.

Clique em "Leia mais" para ver a íntegra do abaixo-assinado:

Letter to
Poder Público em todas as suas esferas
Os cidadãos abaixo-assinados, chocados e consternados com a tragédia produzida pelo incêndio da Boate Kiss, dia 27 de janeiro de 2013, em Santa Maria, com centenas de mortos e dezenas de feridos, exigem das autoridades a tomada de medidas legais imediatas, firmes e eficazes, no sentido de implementar procedimentos de fiscalização do cumprimento das normas técnicas e exigências legais existentes para o funcionamento de estabelecimentos comerciais desse tipo, bem como de todos os tipos de prédios de condomínios ou que comportem atividades comerciais, industriais ou de serviços, mediante vistorias técnicas regulares, periódicas e realizadas por pessoal especializado, além de, sempre que necessário, sejam interditados aqueles prédios e estabelecimentos que não preencham os requisitos formais e legais de funcionamento com segurança, e a eles sejam aplicadas e cumpridas severas punições pecuniárias, acompanhadas de encaminhamento dos autos de infração e interdição ao Ministério Público, para efeito de responsabilização por crime de perigo, conforme artigo 132 do Código Penal, ou mesmo tentativa de homicídio coletivo, sim, porque depois que centenas de pessoas vem a óbito o perigo se chama tragédia.

Exigimos, ainda, que seja cobrado, de todos os estabelecimentos de diversões públicas, o encaminhamento dos respectivos pedidos de renovação de alvarás e licenças com antecedência suficiente e que, logo que vencidos e não renovados, SEJAM INTERDITADOS, para a segurança e o bem de todos, e para que situações dramáticas como a que estamos TODOS vivendo hoje não se repitam por desídia, incompetência, omissão ou mesmo morosidade tanto de artistas e empresários quanto de servidores ou autoridades públicas descomprometidas com a vida e dignidade humanas. Estas pessoas não têm o direito de brincar com a segurança e a vida dos cidadãos e cidadãs.

Considerando as informações amplamente divulgadas, nas diversas mídias, dando conta de que os procedimentos e práticas de prevenção contra incêndios em estabelecimentos de diversões públicas, notadamente boates, são, em geral, muito precários, e que a segurança, nos termos do artigo 144 da Constituição Federal, constitui-se em dever do Estado, e, ao mesmo tempo, direito e responsabilidade de todos, devendo ser exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, exigimos, também, que, quando o Estado, por meio de seus servidores não cumprir com suas obrigações legais, sejam tomadas medidas de caráter administrativo, penal e civil contra tais servidores, inclusive com demissões justificadas, processos judiciais por crime de abuso de autoridade por omissão e processos civis por improbidade administrativa por atentado ao princípio da legalidade, devidamente acompanhados das respectivas sanções legais.

Exigimos que todas as leis ora em vigor sejam severamente seguidas e aplicadas aos responsáveis pela tragédia acontecida na Boate Kiss da Cidade de Santa Maria, de modo que a justiça seja buscada com a celeridade e a transparência que o caso requer.

NÃO ACEITAMOS QUE OMISSÕES CRIMINOSAS, DO PODER PÚBLICO E/OU DOS EMPRESÁRIOS DE DIVERSÕES PÚBLICAS, COLOQUEM EM RISCO A VIDA E A INTEGRIDADE FÍSICA DE PESSOAS!

Santa Maria, 31 de janeiro de 2013.