Redução da Mensalidade Escolar da Rede Marista devido ao coronavírus

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 7.500!


Devido ao Coronavírus (COVID-19) a Rede Marista suspendeu as aulas, visando a saúde dos seus alunos. Porém, logo após a suspensão as aulas antes presenciais, passaram a ser ministradas através de uma plataforma. Outrossim, o valor cobrado não condiz com a forma de ensino no qual estamos sujeitos este momento.

Não obstante, muitos pais são empresários e/ou profissionais liberais, de diversos setores, severamente atingidos com os impactos econômicos do fechamento do comércio e da redução de trabalho, com cancelamento de contratos e outras situações.

A Rede Marista sempre se pautou por valores de solidariedade, “comprometidos e perseverantes na busca do bem comum, na promoção e defesa dos direitos”.[1] Ademais, a missão da Rede Marista é evangelizar, segundo o carisma marista, formando cidadãos comprometidos com a promoção da vida[2]. Todos esses valores são propugnados no dia-a-dia escolar, direcionados diretamente aos alunos ou aos respectivos pais e demais familiares, esperando essa postura dos mesmos. Chegou a hora da Rede Marista aplicá-los, também, na prática.

Conforme supra mencionado, devido à Pandemia do Coronavírus, está instaurado o caos financeiro, sendo imprescindível que a Rede Marista adote uma política de engajamento e solidariedade, política esta que sempre esperou do corpo estudantil e de suas famílias. 

Em uma situação adversa que aflige a todos, com os pais impedidos e/ou com capacidade mitigada de trabalho, reduzindo sua renda de forma considerável, certo é que grande parte da Comunidade Escolar não poderá dispor de recursos para honrar todos os seus compromissos, tendo de optar pelo pagamento das necessidades mais básicas, como alimentação, saúde, luz, água, etc...

Entendemos que os Colégios precisam de recursos para honrar a folha de pagamento de seus funcionários e colaboradores; porém, é inegável que, com a inexistência de presença física de alunos, pais, professores e funcionários na escola, o custo terá significativa redução; aliás, muitos destes custos estão sendo absorvidos pelos pais, como na impressão de materiais de estudo.

Desta forma, solicitamos:

- a readequação dos valores das mensalidades, com redução no valor pelo período em que a Escola estiver fechada em razão das determinações das autoridades competentes, como medida para auxiliar a preservar a saúde financeira dos pais/responsáveis pelo pagamento das despesas de educação dos alunos;

- que, em caso de eventuais inadimplementos em razão de toda a situação exposta e de conhecimento público, a escola se abstenha de cobrança de juros e encargos moratórios, facilitando o parcelamento para o pagamento dos valores pendentes;

- que na retomada futura das aulas, o número de horas mínimas de atividades não seja cobrado como adicional;

Parece evidente que o problema posto é de toda a comunidade, estando nela incluída a Rede Marista, que precisa dar também sua dose de sacrifício, para que as famílias sintam que realmente podem contar com essa tão grandiosa Rede Marista.



[1] “Valores”, site da Rede Marista:

https://redemarista.org.br/sobre/quem-somos

 
[2] “Missão”, site da Rede Marista:

https://redemarista.org.br/sobre/quem-somos