VOTE CONTRA JAIR BOLSONARO

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!


Há cerca de 80 anos, um movimento chamado NAZISMO destruiu toda a Europa, e milhões de pessoas sofreram coisas horríveis por sua causa. Nestes dias, o candidato a presidente JAIR BOLSONARO representa algo equivalente ao que foi o nazismo alemão. Nesta petição pedimos a você que VOTE CONTRA ELE, pois será a única forma de evitar que o nazismo entre em nosso país. 

Nós, cidadãos brasileiros, pedimos a todos os compatriotas registrados para votar, que VOTEM nas próximas eleições de 28 de outubro, com um VOTO CONTRA O NAZISMO. Isso quer dizer: um voto contra Jair Bolsonaro, seu vice, seus assessores e seus seguidores violentos.

Talvez você não goste do PT, quiçá não sinta interesse por Fernando Haddad. Porém, se você é uma pessoa democrática, humana e sensível, se você respeita os outros seres humanos e a natureza, se você não tem ódios, não é racista, não vive pensando em prejudicar nem destruir os que são diferentes de você, então, VOCÊ DEVE IMPEDIR QUE O NAZISMO SE APODERE DO BRASIL, E FAÇA CENTENAS OU MILHARES DE VÍTIMAS. Bolsonaro ainda não é governo, mas, por causa de seu discurso de ódio, já morreu um artista negro, o mestre MOA, e mais de 170 moças e rapazes foram espancados, feridos, mutilados ou, pelo menos, provocados e ameaçados.

Jair Messias Bolsonaro (1955) é um ex-capitão do exército, que nos anos 80 já ficou famoso por planejar um ataque terrorista em seu próprio quartel, para obrigar a seus superiores a aumentar os soldos.

Em 1992, ele virou deputado na Legislatura Federal, representando o RJ. Em 28 anos de exercício, só aprovou dois projetos, e dedicou o resto de seu tempo a pedir sempre mais dinheiro e melhores armas para policiais e militares.

Nos anos 90, propôs o assassinato do então presidente Fernando Henrique Cardoso, o que provocou um grave escândalo. Mesmo assim, a decisão de revogar seu mandato não obteve maioria.

Desde cedo, defendeu sempre a ditadura de 1964, exigiu a clausura do Congresso (do qual tirava seu volumoso salário), propôs uma guerra civil  no Brasil como única solução, e sempre desprezou a democracia. Também disse que os militares deveriam ter matado 30.000 pessoas, que são muitas mais das que eles mataram durante a ditadura.

Atualmente, ele defende os conflitos internacionais e várias vezes manifestou sua animosidade contra a Venezuela. Se ele for eleito, esta ambição belicosa pode conduzir Brasil a uma guerra, após mais de 150 anos de paz.

Bolsonaro defende a tortura, que é crime inafiançável no Brasil, mas também é crime pela Lei Internacional. Em abril de 2016, fez uma homenagem barulhenta ao múltiplo torturador Brilhante Ustra, um fato que foi visto por TV no mundo todo, e que prejudicou a imagem do Brasil.

Bolsonaro tem feito numerosas declarações de preconceito por todos os meios, inclusive através de documentos escritos por ele mesmo. Ele proclama desprezo às mulheres, aos negros, aos índios, aos gays, às pessoas que pensam, aos educadores, aos progressistas, aos ativistas, aos pacifistas, e a qualquer um ou uma que seja um ser humano digno, amigável e contrário ao ódio.

Bolsonaro é criticado nas manchetes de mais de 300 jornais mundo afora, onde é descrito como fascista, intolerante, perigoso para a paz social e apresentado como uma imagem péssima do Brasil.

Durante a atual campanha eleitoral, Bolsonaro destaca-se pelas mentiras exageradas, as notícias falsas, as calúnias absurdas contra seus adversários. Seus filhos e seus seguidores injuriam e difamam todos seus desafetos, os acusando de imoralidade, obscenidade e até pedofilia.

Bolsonaro e seus filhos têm feito propostas oficiais recomendando a esterilização obrigatória de mulheres pobres. Um dos filhos de Bolsonaro enfrenta uma denúncia por usar como propaganda a foto de uma pessoa torturada e ensanguentada. O candidato tem feito, várias vezes, referências em tom de brincadeira a fatos tão graves como estupro e feminicídio. Na câmara de deputados disse a uma colega que ele não a estupraria porque “ela não merecia”.

Bolsonaro declara que ensinou a seus filhos a usar armas de fogo com balas reais desde os cinco anos. Em seu plano de governo, propõe o porte e a venda livre de armas, e defende o direito dos policiais a matar sem ser investigados. Ele também propõe substituir a educação comum por educação a distância, que é insuficiente e isola socialmente o aluno. O motivo é favorecer seu consultor, Guedes, que possui investimentos nessa forma de ensino. Também propõe aumentar as escolas militares, o que significará a redução de escolas comuns.

Em conversas com jornalistas, ele reconheceu ter estado vinculado com grupos de extermínio e milícias ilegais.

Bolsonaro critica o sistema de saúde pública, e propõe a formação de MÉDICOS DO ESTADO, o que parece inspirado nos médicos militares. Propõe a eliminação do salário família, auxílio maternidade, bônus de férias e 13º salário. Quer eliminar o Ministério de Meio Ambiente, e acabar com controles ecológicos, que pretende substituir por desmatamento, criação de gado e agronegócio. Também prometeu eliminar o Ministério de Cultura.

Em síntese: o governo de Bolsonaro será a miséria, a destruição e o abandono para mais de dois terços da população brasileira. Será o fim dos direitos das mulheres, os negros, os índios e os pobres. Além disso, sua intolerância, temperamento violento, e estímulo aos atos de barbárie, sumirá nosso país num verdadeiro nazismo.

Seus eleitores e simpatizantes cultuam o ódio religioso, e alguns deles têm insultado e ameaçados membros da Igreja Católica.

Lembre que só há dois candidatos, Bolsonaro e Haddad. Vote, então em Haddad, qualquer que seja a ideologia que você sustenta. Isso garantirá estarmos livres do nazismo, uma forma de política que provocou a Segunda Guerra Mundial e gerou mais de 70 milhões de vítimas. Se Haddad for eleito, ter votado nele não lhe impedirá ser oposição. Porém Bolsonaro não pode ser considerado um candidato alternativo. Ele é, simplesmente, um inimigo radical da democracia.

Si você está disposta ou disposto a votar pela democracia, então, talvez você possa convencer pessoas que conheça, amigos, vizinhos, colegas, familiares, etc., a votar também pela democracia. Lembre que muita gente honesta e boa está sendo enganada por FAKE NEWS, por propaganda insidiosa, e sequer sabem QUEM REALMENTE É BOLSONARO.



Hoje: Carlos A. Lungarzo está contando com você!

Carlos A. Lungarzo precisa do seu apoio na petição «TODOS OS CIDADÃOS BRASILEIROS COM DIREITO A VOTO: VOTE CONTRA JAIR BOLSONARO». Junte-se agora a Carlos A. Lungarzo e mais 24 apoiadores.