Abaixo-assinado encerrado

Pedimos uma solução para o abrigo de cães na Rua Venâncio Flores

Este abaixo-assinado conseguiu 231 apoiadores!


Sou residente e domiciliado na Rua Venâncio Flores, 217, Casa 02, Lote 06, Quadra 15, no bairro do Viaduto, em Araruama, para onde me mudei em 3 de maio deste ano. No Lote 05, Quadra 15, funciona há anos um abrigo de cães em condições insalubres, sem a remoção adequada das fezes e da urina dos animais, e o mau cheiro que dali emana é insuportável, obrigando os moradores próximos, tanto nesta rua quanto na de trás, a fecharem as portas e as janelas de seus imóveis para não vê-los invadidos por enxames de moscas e pelo odor pestilento e insuportável, por vezes até de carne pútrida. Já não tomo o café da manhã na minha varanda e tampouco ouso fazer um churrasco ou dar uma festa no meu quintal, em virtude dos fatores mencionados. Além disso, as dezenas de cães ali abrigados latem, uivam e ganem em uníssono, a qualquer hora do dia ou da noite, numa gritaria desesperadora, e, como aqui não há rede de esgoto, a dona do abrigo faz escoar para a rua a água usada para lavar os excrementos e a urina de dezenas de cães. Este é um local densamente habitado, que não comporta um abrigo como esse, e é de lamentar que as autoridades municipais ainda não tenham feito nada para sanar o problema, que julgo ser de saúde pública. No dia 20 de abril do ano passado, foi feita um denúncia à Prefeitura, à qual foram anexadas fotos do abrigo e um abaixo-assinado subscrito por vários moradores, porém a dona do abrigo continua acolhendo impunemente animais num abrigo já saturado e sem as condições de higiene adequadas. Os detalhes do processo são os seguintes: ano/processo: 2016/1239; volume: 0; tipo de processo: administrativo; assunto: denúncia; interessado: Luiz Claudio Ferreira Carvalho; local atual: divisão de arquivo; situação do processo: em andamento. Um ano e cinco depois esse processo ainda está em andamento? Cabe também aos órgãos públicos competentes encontrar uma solução para o problema, talvez transferindo o abrigo para a zona rural ou para um prédio com instalações sanitárias que permitam acolher esses animais com um mínimo de bem-estar, conforto e higiene, em vez de ignorarem um problema que afeta dezenas de moradores. Os animais merecem acolhimento e cuidado, mas quem se preocupa conosco, cidadãos ordeiros e de bem que sofremos continuamente com todo este incômodo? Quem se preocupa com nós, que pagamos impostos, nós contribuintes, nós que temos o direito de viver numa comunidade saudável, poupados da gritaria infernal dos cães, e também poupados das moscas e do mau cheiro constantes? Seria aconselhável que uma autoridade municipal entusiasta do trabalho altruísta dessa senhora transferisse seu gabinete para a casa dela e passasse pelo menos uma semana despachando ali, sentindo ainda mais de perto aquilo que nós sentimos todo santo dia. Advogo um tratamento humano a esses animais, mas também advogo um tratamento como cidadãos a nós, que temos de conviver cotidianamente com este problema. Recentemente, um entregador, ao me chamar ao portão, me perguntou: “Rapaz, que cachorrada é essa, que mau cheiro é esse?” Espero que com este abaixo-assinado eu e seus subscritores consigamos sensibilizar as autoridades competentes para um problema grave, que não pode ser ignorado nem tratado com leviandade e fisiologismo político.



Hoje: N está contando com você!

N A precisa do seu apoio na petição «SUPERINTENDENTE DE AMBIENTE Izaias Pereira de Andrade: Pedimos uma solução para o abrigo de cães na vizinhança». Junte-se agora a N e mais 230 apoiadores.