A saúde no Acre pede socorro!

A saúde no Acre pede socorro!

Início
9 de junho de 2022
Assinaturas: 16.121Próxima meta: 25.000
Apoie já

A importância deste abaixo-assinado

Iniciado por Vanessa Facundes

Triste demais! Na capital Rio Branco (AC), dez crianças, de 2 meses a 4 anos, morreram vítimas de síndromes respiratórias graves, nos últimos meses. Agora, as famílias buscam uma explicação diante dessa irreparável perda. Segundo reportagem, quatro mães de vítimas pretendem entrar na justiça contra o estado, elas alegam que houve negligência no atendimento. As autoridades precisam apurar, com celeridade, todas essas mortes!

Algo em comum está o fato de que os bebês deram entrada em unidades de saúde da capital, porém diante da piora dos casos, as famílias tiveram uma notícia aterrorizante, de que não havia leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) disponíveis para internação. Na corrida para salvar uma vida, imagina o desespero ao receber essa notícia?

48 leitos de enfermaria e apenas 9 de UTIs fazem parte do Hospital da Criança de Rio Branco, referência nos atendimentos. Segundo a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), todos estão ocupados. É um quadro preocupante porque o Acre está entre os estados que apresentam tendência de alta no número de casos de Covid-19. A saúde pública precisa estar preparada para atender o mais rápido possível todos os pacientes que dela precisam!

No Pronto-Socorro da capital não tem leitos de UTI pediátricos e as crianças que precisam de atendimento são recebidas lá. “Chegamos no limite” diz áudio vazado da diretora do PS, Dora Vitorino, para a secretária adjunta de Assistência à Saúde, Adriana Lobão. Ela mostrou descontentamento com o caos na saúde! O que foi feito para atender a essa emergência?

O Ministério Público Estadual informou que dois procedimentos foram instaurados para investigar as denúncias dos pais. A sociedade acreana vai estar de olho nas investigações e exige:

a) A identificação, julgamento e responsabilização de possíveis envolvidos;

b) A garantia da devida reparação às famílias das vítimas;

c) E que o governo do estado divulgue amplamente quais medidas emergenciais estão sendo tomadas para enfrentar esse caótico quadro da nossa saúde. 

Conto com você para aumentar a pressão! Compartilhe a petição #SOSSaúdeNoAcre

Seguimos! 

Vanessa

Apoie já
Assinaturas: 16.121Próxima meta: 25.000
Apoie já