Lei em defesa de propriedade particular contra invasão.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!


MOVIMENTO CAMPO UNIDO POR UM BRASIL LIVRE!!!!

Cenário de guerra civil, e com um dos lados de mãos amarradas, é o que se vê no campo brasileiro.

O campo, por cima de todas as adversidades, bate recordes de produção, salva a balança comercial e garante alimento suficiente e barato para população

As cenas acima se repetem todos os dias no nosso país, em todos os cantos e a muito tempo.

As autoridades e entidades representativas não tem se movimentado para auxiliar o campo no que ele vem a duras penas fazendo sozinho pelo nosso país e garantir que não precise ou possa fazer por si o que o país não faz por ele.

Contrário à escolha da população o desarmamento foi imposto ao campo mas as “sociedades de criminosos” travestidas de movimentos sociais de inspiração popular e bolivariana continuam a invadir e depredar sem que o estado os impeça ou puna.

Protegidos por uma série de corruptos que se alimentam de suas ações e pela mídia que permanece alheia a realidade do Brasil, o MST e seus asseclas barbarizam o campo enquanto as entidades representativas do homem do campo permanecem desarticuladas vendo a segurança e lei se deteriorem.

Ao lado das ações violentas e ilegais os inimigos do crescimento vem atuando por dentro do aparelho estatal impondo regras e multas absurdas sem que o estado dê condições para sejam cumpridas. Todo o benefício ambiental que se espera pela preservação vem sendo pago apenas pela campo, toda suposta dívida histórica com quilombolas e indígenas vem arcada apenas pelo campo e pela soberania nacional.

As medidas que visam auxiliar os agropecuaristas são ignoradas por ministério público ou órgãos executivos.

Enfim, todo o sistema vem empurrando o campo para um situação crítica, uma auto defesa que se impõe pela própria sobrevivência de suas atividades e do próprio país, dada a importância do setor na economia. Senadores da República – como o Senador Ronaldo Caiado - chegam a reconhecer a situação por meio de cartas públicas e não são desautorizados em momento algum por qualquer autoridade, até porque seria impossível, infelizmente é a mais pura realidade.

O cenário, portanto, é aterrador e as entidades que representam a agropecuária, o campo, devem agir imediatamente e deforma coordenada, se apoiando em homens e mulheres de bem que a despeito da cegueira implantada por criminosos e mídia comprada, permanecem ao lado da lei e do país.

A QUEBRA SISTEMATICA DAS NORMAS E DA ORDEM, INTERNALIZA NA SOCIEDADE, A SENSAÇAO DE INSEGURANÇA E SUBTRAI A AUTORIDADE DA LEI.

A sobrevivência do agronegócio e das próprias entidades representativas como cooperativas e sindicatos rurais e em última análise da série fundamental das engrenagens, o próprio produtor , só será possível com um campo bem protegido, com regras claras e cumpridas e com os transgressores punidos de forma exemplar.

A união é nossa força, vamos difundir esta ideia e aprovar nossa primeira reinvindicação:

 

1-Criar lei, que enquadre quaisquer tipo de invasão a propriedade particular ou do estado, como crime inafiançável, reconhecendo o invasor como inimigo da pátria e do povo brasileiro.

Permitindo assim uma ação imediata e repressiva do aparato estatal e das forças armadas, a proteger nosso patrimônio e seu povo.
 

           27 de novembro de 2017.

MOVIMENTO CAMPO UNIDO POR UM BRASIL LIVRE!!!!

https://www.facebook.com/movimentocampounido



Hoje: Flávio Emilio está contando com você!

Flávio Emilio Nogueira junqueira precisa do seu apoio na petição «Senador Ronaldo Caiado: Lei em defesa de propriedade particular contra invasão.». Junte-se agora a Flávio Emilio e mais 74 apoiadores.