Desrespeito à jornalista Dora Kramer

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


Fazemos saber ao Senado Federal, ao Congresso Nacional e a toda a Nação brasileira que a grosseria inominável cometida pelo senador Renan Calheiros contra uma jornalista respeitada e séria como Dora Kramer levou-nos – a nós, jornalistas do Brasil – a refletir sobre o quanto ainda estamos atrasados em relação ao nível de machismo, arrogância, desrespeito e ignorância de certos setores  e indivíduos deste país.

O desrespeito vindo de um senador da República é mais grave, pois que deveria dar o exemplo e seguir a Constituição, que, já no seu artigo 1º, afirma ter como fundamentos “a dignidade da pessoa humana”.  E no seu artigo 3º. que “constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil... IV - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação”.

A leviandade e irresponsabilidade do senador fere de morte e escarnece da nossa Carta Magna, que diz, no Capítulo I – Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos que “homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações”, que “é livre a manifestação de pensamento”, que “são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito de indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação”.

A violência cometida contra Dora Kramer não é, apenas, violência contra a mulher, mas atentado à  liberdade de imprensa, transgredindo de forma acintosa o Artigo V da Constituição, IX, que assegura: “ É livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação independentemente de censura ou licença”.

Considerando a ofensa, a injúria, a violência psicológica contra a jornalista, o desprezo pela dignidade da pessoa humana cometido nessa infame manifestação e o acintoso desrespeito à Carta Magna de nosso País, exigimos do Senado e da Justiça brasileira providências urgentes para a cassação do mandato do senador Renan Calheiros, brasileiro indigno de ocupar o cargo que a população lhe outorgou e que ele, com sua atitude, desonrou.

 

Abrimos este abaixo-assinado a jornalistas em geral e a quem mais achar  a manifestação oportuna e válida.

Regina Helena de Paiva Ramos, jornalista, RG 1.253.785, e-mail reginahpaiva@uol.com.br e mais: Silvia Saad Jafet, Nair Suzuki, Marinete Veloso, Eliana Silva Haberli, Ana Tahan, Antônio Contente, Sheila Lobato Merlin,  Marli Gonçalves, Ana Lúcia Vasconcelos, Bia Bansen, Márcia Neder, Mariuccia Ancona Lopez, Mirian Ibañez,  Ione Campos Cirilo, Jacyra Octaviano, Pepe Chaves, Maria Geralda do Amaral Melo, Ana Maria de Cerqueira Leite,  Nelson Cunha, Ana Maria de Abreu Laurenza, Valéria do Amaral