Queremos SUS no Centro de Oncologia do HIG - São Borja!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


Na cidade de São Borja, na fronteira oeste do Rio Grande do Sul, pacientes com câncer e seus familiares vivem a expectativa de um sinal amarelo que está demorando a abrir. Apesar de dispor de um moderno Centro de Oncologia junto ao Hospital Ivan Goulart (HIG), o Município enfrenta dificuldades para conveniar o serviço junto ao Sistema Único de Saúde (SUS). Aos usuários da rede pública, acaba não restando outra alternativa a não ser o deslocamento de cerca de 200 km para garantir o direito de acesso à terapia.

Atualmente, São Borja pertence à 12ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) de Santo Ângelo, que compreende 24 municípios: Bossoroca, Caibaté, Cerro Largo, Dezesseis de Novembro, Entre-Ijuís, Eugênio de Castro, Garruchos, Guarani das Missões, Mato Queimado, Pirapó, Porto Xavier, Rolador, Roque Gonzales, Salvador das Missões, Santo Ângelo, Santo Antônio das Missões, São Borja, São Luiz Gonzaga, São Miguel das Missões, São Nicolau, São Pedro do Butiá, Sete de Setembro, Ubiretama e Vitória das Missões.

A região representa um contingente populacional de 286.248 habitantes (Censo de 2010). Deste total, 61.671 pessoas (ou 21,5% da população desta região) são moradores de São Borja. Somos o segundo município mais populoso da 12ª CRS e, ao mesmo tempo, o mais distante da sede, onde fica localizada única Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON) da região - o Hospital Santo Ângelo.

Concentração de atendimento

Mesmo com a oferta de atendimento existente a partir do Centro de Alta Complexidade em Oncologia (CACON) da cidade de Ijuí, cujo serviço é ainda mais abrangente que o ofertado pela UNACON, o Ministério da Saúde autorizou, em agosto de 2018, a habilitação da unidade de assistência no Hospital Santo Ângelo. Apesar de estarem a apenas 45 km de distância, os municípios pertencem a diferentes coordenadorias (12ª, de Santo Ângelo e 17ª, de Ijuí).

Oncologia no HIG: a região pede!

A reivindicação do convênio entre o HIG e o SUS não é uma demanda exclusiva do município de São Borja. Prefeitos e gestores de Saúde de municípios vizinhos, como Itaqui, Maçambará, Pirapó, São Luiz Gonzaga e Bossoroca já registraram apoio ao pleito, após visita às instalações do Centro de Oncologia, assinando minuta em apoio à proposta.

Coordenadoria Regional de Saúde em São Borja

Diante das dificuldades enfrentadas não apenas pela população de São Borja, mas de outras cidades próximas, uma alternativa defendida na região é o estabelecimento de uma nova Coordenadoria de Saúde, sediada em São Borja, visando atender com mais dignidade não apenas à própria demanda, mas também às cidades vizinhas. Formalizado através de requerimento da Câmara Municipal de São Borja, o pedido foi endossado pelos municípios de Bossoroca, Garruchos, Maçambará e Santo Antônio das Missões.

  • Apesar da resistência do Governo Estadual à criação de novas estruturas administrativas, entendemos que reorganizar a configuração das Coordenadorias Regionais de Saúde é necessário para contemplar as particularidades da região, que conta com municípios à margem do atendimento prestado, na atual disposição.
  • Compreendemos que racionalizar gastos e a própria estrutura administrativa do Estado também seja necessário à almejada eficiência de gestão, atendendo ao interesse público. Omitir-se, entretanto, ao apelo popular por uma medida que significa assegurar igualdade de acesso aos direitos fundamentais é negligenciar o sofrimento de pessoas já fragilizadas, que esperam ansiosamente há, pelo menos, dois anos, pela sonhada assinatura do convênio SUS + HIG.

Chegou a hora da população mostrar a sua força e lutar por esse direito! Assine esta petição e vamos juntos mobilizar os deputados gaúchos por esta demanda urgente da nossa região!