Contra as demissões dos professores da EMESP Tom Jobim

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.000!


Na última sexta-feira ocorreram demissões de professores na EMESP e pedimos a assinatura de todos para que essa situação seja revertida. Entre os professores demitidos estão a professora Scheila Glaser, professora de piano erudito; a professora Laura de Souza, de canto; Beto Caldas, de bateria, vibrafone e percussão popular; e Renato Amaral, professor de violoncelo e música de câmara.
No final do ano passado, foram feitas reuniões da Secretaria de Cultura com pais, mães, professores, grêmio e direção da escola, em que foi garantida a manutenção do orçamento para 2018. Tendo em vista essa promessa, enviamos um e-mail para o secretário adjunto Romildo Campello, que sempre nos atendeu com muita atenção, solicitando esclarecimento sobre as demissões ocorridas.
Pedimos ainda que estas demissões fossem revistas, considerando-se o excelente trabalho dos profissionais, e que gostaríamos de uma reunião.
Em resposta ao nosso e-mail, o Secretário nos garantiu que não houve cortes e que tentará entender a motivação do ocorrido junto a Santa Marcelina Cultura. Entendemos que a Santa Marcelina tem autonomia legal para contratar e demitir funcionários, porém estas demissões são inaceitáveis uma vez que não houve corte no orçamento.
As mães e pais da Emesp deixam aqui seu apoio aos professores e a certeza de estamos nos organizando para reverter essa situação. 



Hoje: Associação de Pais da EMESP Tom Jobim está contando com você!

Associação de Pais da EMESP Tom Jobim precisa do seu apoio na petição «Santa Marcelina Cultura: Contra as demissões dos professores da EMESP Tom Jobim». Junte-se agora a Associação de Pais da EMESP Tom Jobim e mais 592 apoiadores.