Estátua de Homenagem ao sambista Bezerra da Silva

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


 

 OBJETIVO : INSTALAÇÃO DE UM MONUMENTO EM HOMENAGEM AO SAMBISTA BEZERRA DA SILVA NA RUA ALMIRANTE GONÇALVES EM COPACABANA.

BREVE HISTÓRICO

     José Bezerra da Silva nasceu em Recife – PE no dia 23.02.1927. Fugindo da fome, se meteu num navio cargueiro de açúcar apenas com a roupa do corpo em direção ao Rio de Janeiro com 15 anos de idade. Morou nas ruas de Copacabana e conseguiu emprego na construção civil como pintor e ajudante de pedreiro. Arrumou uma namorada e foi morar no Morro do Cantagalo na década de 50.

     Foi iniciado na música pelo “coco” de Jackson do Pandeiro sendo ritmista da Rádio Clube onde tocava percussão em geral. Suas primeiras composições foram gravadas pelo próprio Jackson do Pandeiro. Estudou violão clássico por oito anos e foi um dos raros partideiros a ler cifras

     Cantor e compositor das injustiças sociais, Bezerra é considerado um cronista dos morros dando voz à população marginalizada pela sociedade do asfalto.

     Gravou ilustres compositores desconhecidos da mídia, aos quais sempre fez questão de divulgar. Seus discos venderam mais de três milhões de cópias mesmo não tocando nas rádios tradicionais. Um verdadeiro fenômeno.

     Sempre abusando da sua sagacidade, cantou personagens comuns ao povo brasileiro como o bicheiro, o bandido, o policial, o corno, o alcagüete entre outros.

     Como representante do povo nordestino que ajudou a moldar os contornos da Cidade Maravilhosa, Bezerra faz por merecer uma justíssima homenagem no bairro onde se criou e cantou.

Justificativa do local: Bezerra da Silva morou no morro do Cantagalo, onde hoje residem moradores que frequentam a Rua Almirante Gonçalves em Copacabana, referência de samba no Bairro e na Zona Sul. A Rua Almirante Gonçalves é conhecida por ser uma rua festeira, onde é ainda possível ver crianças brincando na praça, moradores se confraternizando, idosos jogando baralho e principalmente pelos bares que têm movimento e  programação de samba e choro todos os dias da semana, e valorizam a cultura popular brasileira.

Na Rua Almirante Gonçalves é possível encontrar o turista bebendo sua cervejinha, o nordestino que veio trabalhar e morar em Copacabana , conterrâneo de Bezerra da Silva confraternizando com os moradores dos prédios da redondeza e com moradores das comunidades do Pavão – Pavãozinho e Cantagalo que  frequentam em harmonia o simpático local..

Devido ao ambiente democrático que pode ser encontrado nesta rua,  a proximidade com a orla mais famosa do mundo e o morro, e a disponibilidade de espaço para instalação da Estátua de Homenagem ao Bezerra da Silva, concluímos ser um local ideal para a justa reverência a este ícone da cultura popular do samba e do partido alto.



Hoje: Maninho está contando com você!

Maninho Chacon precisa do seu apoio na petição «samba». Junte-se agora a Maninho e mais 257 apoiadores.