Salve o Titara

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.500!


Contra a transferência do Titara para a Massagueira

A Escola Estadual José Correia da Silva Titara, antigo Instituto de Educação, tem mais de 150 anos de serviços prestados à educação da sociedade alagoana, especialmente com sua longa contribuição para a formação dos profissionais da Educação, com o antigo curso de Magistério, com o Curso Normal Médio e, atualmente, com os Cursos Técnicos (de Nível Médio) de Secretariado Escolar e Ludoteca, atendendo principalmente aos estudantes da classe trabalhadora.

Estudantes do entorno da escola, dos bairros periféricos e dos municípios vizinhos buscam o Titara para formação de Nivel Médio Técnico num turno, enquanto trabalham no comércio e industria local em outros turnos. A localização, a estrutura e o corpo profissional ofertados pelo Titara, são fundamentais para atender à grande massa de jovens estudantes que não conseguiram concluir a Educação Básica no tempo regular, desejam concluir o Nivel Médio e não podem abrir mão de trabalhar.

Desde 2012, a Secretaria Estadual de Educação de Alagoas vem ocupando uma das alas do prédio da Escola Titara, justamente aquela que não foi afetada pelos problemas estruturais causados pela exploração de minério realizada no bairro do Pinheiro.

Diante da orientação da Defesa Civil de Maceió, para desocupação da ala que hoje abriga a Escola, vimos por meio deste, reenvindicar que a Secretaria de Educação de Alagoas desocupe o espaço por ela utilizado e o reintegre ao patrimônio da Escola, suspendendo, consequentemente, o fechamento da Escola Estadual José Correia da Silva Titara no CEPA e sua transferência para a Massagueira no município de Marechal Deodoro.

Tal mudança foi estabelecida pela Secretaria Estadual de Educação sem a devida formalização, sem discussão com a comunidade escolar ou submissão da proposta ao Conselho Estadual de Educação de Alagoas.

Vale dizer ainda que os Cursos Técnicos Integrados ao Nível Médio em Secretariado Escolar e Ludoteca são ofertados, em Maceió, apenas pela Escola Estadual José Correia Titara e são de grande relevância para a sociedade, visto que as redes de educação Municipal, Estadual e Privada continuam carecendo de profissionais formados por está instituição educacional pública.

Cerremos todos/as fileiras em torno da defesa desse patrimônio da Educação em Alagoas.

O Titara vive!

Salve o Titara!