Revogação da demissão dos professores ACTs e estagiários pela Prefeitura de Rio do Sul

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


No dia 5 de junho de 2020 o Prefeito Municipal de Rio do Sul, José Eduardo Rothbarth Thomé anunciou a demissão dos professores contratados em cárater temporário, os ACTs, e os estagiários que atuam na educação.

Em reportagem veiculada em uma emissora de rádio do município justificou as demissões afirmando que “caiu a metade a nossa receita nesse dois meses, abril e maio”.

O governo também informou em memorando encaminhado pelo Secretário Municipal de Administração e Fazenda, Alexandre Mattos Pereira que não renovaria o contrato dos ACTs justificando que “a situação atual ocasionada pela pandemia provocada pelo Covid-19, cuja quarentena trouxe impactos negativos na economia, de forma que reduziu a arrecadação significativamente, inclusive do FUNDEB.”

O Sindicato dos Servidores Públicos de Rio do Sul e Região, o Sinspurs, em levantamento realizado demonstrou que a grande queda na arrecadação justificada pela Prefeitura de Rio do Sul, não chegou a 1%, tendo sido pouco mais de R$ 1 milhão, no comparativo entre 2020 e 2019, o que representa uma queda percentual de 0,77% (Confira a matéria completa: https://bit.ly/309hEbr)

Esse levantamento mostra que as justificativas apresentadas são falhas e que a decisão é principalmente baseada em aspectos políticos-administrativos.

EDUCAÇÃO NÃO É GASTO, NEM CUSTO, É INVESTIMENTO!!!

O professor cria vínculo com seus alunos, e também, com as famílias envolvidas. Esse vínculo forma o alicerce do processo de alfabetização e aprendizagem das crianças e jovens. Qualquer alteração pode ocasionar um prejuízo para a educação da criança, e também um distúrbio familiar.

Em meio a uma crise ocasionada pela pandemia, e da forma como os profissionais foram tratados, o Sinspurs, entende que o processo foi indevido, nenhum pouco justo e ainda ofendeu uma categoria profissional que atua com dedicação e zelo para construir o futuro da nossa cidade.

Assim, pedimos o apoio para esse abaixo-assinado que será encaminhado as autoridades do executivo e legislativo municipal, bem como para o judiciário.