Não ao aumento abusivo nas mensalidades da FMU

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.000!


 Na nossa instituição de ensino, Faculdade Metropolitanas Unidas (FMU), está tendo um aumento abusivo nas mensalidades, em torno de R$300 a R$400 para o próximo semestre, em todos os períodos.
Nossa carga horária foi reduzida, tendo apenas cerca de 2h de aula por dia, o curso que era 10 semestres também foi reduzido para apenas 9, não temos bons materiais de apoio, laboratórios, demissão de ótimos professores, não temos aulas práticas que o curso exige, estrutura do prédio precária... não há nenhum investimento que justifique esse aumento!
Não houve nenhum posicionamento da diretoria/coordenação referente a esses valores! Mas fica claro que a faculdade em si, no geral, não faz jus a um valor absurdo desses.
Queremos um valor mais baixo e justo!!!

Gostaríamos de um esclarecimento referente ao aumento abusivo e inesperado para o primeiro semestre de 2019, em média os alunos relatam aumento de 300 a 400 reais em cima do valor já pago.
Mesmo tendo ciência de que aumentos aconteceram em todos os semestres, o aumento desse nos pegou de surpresa, em média 17% de aumento sendo que não vemos justificativas para qual.
No momento contamos com uma faculdade sem muita estrutura, com salas abafadas com ventiladores velhos e barulhentos, carteiras desconfortáveis, falta de matéria de estudo como cadáveres (que recentemente foram proibidos), falta de aulas práticas, inexistência de aulas práticas de grandes, elevador precário e fraco que não suporta a quantidade de alunos, ônibus que foi disponibilizado não serve devido ao horário errado de circulação, fora que a carga horária diminuiu para menos de 3h/aula/dia e o padrão de 10 semestres diminuiu para 9.
De acordo com a Lei 9870/99 afirma que o estabelecimento de ensino deve apresentar ou deixar acessível uma planilha de seus custos básicos, bem como comprovar as variações nestes custos para que possa aumentar o valor das mensalidades de um ano para o outro.
”A lei dispõe que o estabelecimento de ensino deverá divulgar, em local de fácil acesso ao público, o texto da proposta de contrato, o valor apurado para a mensalidade, bem como o número de vagas por sala-classe, no período mínimo de 45 dias antes da data final para matrícula, conforme calendário e cronograma da instituição de ensino.
De acordo com o especialista, o valor das mensalidades só pode ter reajuste anual e este reajuste só pode contemplar a variação inflacionária do ano anterior e os efetivos aumentos de custos. “Se os aumentos de custos não forem comprovados, o reajuste pode ser declarado ilegal pela Justiça”,