PETIÇÃO CONTRA A INSERÇÃO DO ENSINO NA MODALIDADE EAD NO IFG

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


O Instituto Federal de Goiás (IFG) está prestes a adotar a modalidade de Ensino a Distância/Ensino Remoto Emergencial (ERE) em seus campi. Nós, alunos, estamos nos mobilizando fortemente contra essa decisão. É de conhecimento geral que estamos vivendo uma época de pandemia, a qual é responsável por agravar ainda mais as desigualdades que assolam a sociedade em que estamos inseridos. Desta forma, torna-se incabível implementar tal política de ensino na instituição, uma vez que a referente metodologia de ensino é extremamente falha e excludente.
O IF, conhecido por ser uma entidade que oferta uma educação gratuita e de qualidade, perderia um de seus pilares que garantem um ensino inclusivo, igualitário e exemplar no contexto brasileiro. Consequentemente à implementação do ERE este ensino é ameaçado, não existe garantia que a metodologia proposta seja eficaz e viável, o ensino dentro do IFG corre risco de se tornar precarizado, perdendo sua qualidade, e não mais democratizado, seja por falta de uma estruturação planejada ou de um plano de ação complexo tal o momento requer, e não focando no real problema do EaD que é muito mais social do que necessariamente pedagógico, e que não pode ser resolvido de maneira simplória, concentrando o conhecimento e as oportunidades nas mãos de uma bolha privilegiada.
A instituição precisa reconhecer que abriga uma comunidade acadêmica plural e diversa, e que deve sim considerar o cancelamento do ano letivo. Um ensino remoto não é a alternativa correta a se tomar por agora. O próprio IFG, quando suspendeu suas aulas em março, e posteriormente quando suspendeu o calendário acadêmico em abril, disse que aulas por EAD não era o certo a se fazer, e até realizou um questionário socioeconômico que reafirmou isso. Queremos um ensino de qualidade, para todos, e não um ensino precário para alguns.