Regulamentação das pesquisas eleitorais

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!


Antes de mais nada, é melhor deixar claro que estamos falando de regulamentação (e não proibição) das pesquisas eleitorais.

De acordo com o próprio TSE, o número de eleitores deste ano é de 147.302.354. E para complementar esta informação, de acordo com o IBGE, o Brasil possui um total de 5.570 municípios. Agora como exemplo, vamos analisar a última pesquisa eleitoral, realizada pelo Instituto Datafolha, com número de registro BR-06919/2018. Nesse levantamento, foram realizadas 8.601 entrevistas presenciais em 323 municípios.

Como seria possível afirmar que uma amostra tão baixa de eleitorado irá representar a intenção de voto do povo brasileiro? Estamos falando de 0.00005839% de nossa população, e em apenas 0.057989% de nossos municípios, escolhidos de maneira "aleatória" para realização do levantamento. Não tem como afirmarmos que esse levantamento representa a opinião de uma nação inteira, ainda mais com a margem de erro de apenas 2% e nível de confiança da pesquisa de 95%.

Para termos uma noção de probabilidade, digamos que a chance de você ser entrevistado por um instituto de pesquisas é de 1 em cada 17.126 eleitores, sem contabilizar a chance deste intituto estar em seu município, que é de 1 em cada 17 municípios. Portanto, de acordo com os critérios da probabilidade condicional, temos que juntando a probilidade do instituto vir ao seu município, com a probilidade de você ser entrevistado, concluímos que você possui uma chance REAL de 1 em cada 291.142 habitantes. Isso é muito pouco? Para você acertar a Quina da Mega-sena, jogando 6 dezenas, é de 1 em cada 154.518. E olha que eu jogo muito mais vezes do que os institutos fazem estas pesquisas, e nunca acertei a Quadra. E para completar, para acertar a Sena da Mega-sena, jogando 10 dezenas, é de 1 em cada 238.399. Ou seja, estamos falando de uma parcela MUITO insignificante do eleitorado brasileiro.

Afinal, qual seria a verdadeira finalidade de uma pesquisa eleitoral? Como sabermos quais os métodos seletivos dos municípios e os métodos de cálculos destas margem de erro e nível de confiança?

Por estes motivos, nada mais justo do que uma regulamentação destas pesquisas, ainda mais se levarmos em conta o quanto elas influenciam no voto e o quanto elas são importantes para nossa democracia. Por que não regulamentar alguns itens básicos como, mas não limitados à estes:

- Mínimo de entrevistados.
- Mínimo de municípios visitados, por estado.
- Mínimo de municípios visitados, por faixa de PIB.

Acredito que a regulamentação destas pesquisas não ferem a democracia, mas devem ferir interesses obscuros dos nossos políticos. Afinal o marketing digital possui sim uma influência enorme nos resultados, visto o exemplo dos EUA em sua última eleição.



Hoje: Marcelo está contando com você!

Marcelo Pavan precisa do seu apoio na petição «Regulamentação das pesquisas eleitorais». Junte-se agora a Marcelo e mais 15 apoiadores.