Queremos que a fabricação, o uso e a comercialização da linha chilena seja crime!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 35.000!


Meu nome é Ana Caroline, tenho 27 anos, moro em Santos e sou madrinha do Jeferson Matheus, de 7 anos. Perdi meu afilhado no dia 22 de junho de 2018, com um corte profundo na traqueia causado por uma linha enquanto ele andava de bicicleta numa praça próxima de nossa casa.

Era uma linha chilena (a qual é QUATRO vezes mais cortante que o cerol). Ela é feita de quartzo moído e óxido de alumínio, sendo praticamente uma lâmina. Existem algumas leis municipais que proíbem o uso de cerol e similares, mas não há a devida fiscalização, como também não há nenhuma lei nacional contra a linha chilena!

Porém existe o Projeto de Lei 7598/2017, do deputado Stefano Aguiar, que prevê tipificar como crime o uso, comercialização e fabricação do cerol e produtos similares. Hoje esse projeto está apensado a outro PL similar que já está pronto para ser pautado no plenário. 

Por isso, fiz este abaixo-assinado pedindo para que entre em pauta O QUANTO ANTES a votação destes projetos! E que os senhores deputados vejam com nossas assinaturas que estamos todos em comum acordo contra essa linha chilena. 

APROVEM o projeto para que a fiscalização seja realmente feita e, assim, outras famílias não sintam o mesmo sofrimento que a nossa família está sentido com a perda do Jeferson.



Hoje: Ana Caroline está contando com você!

Ana Caroline Araújo Silva precisa do seu apoio na petição «Queremos que a fabricação, o uso e a comercialização da linha chilena seja crime! Meu afilhado morreu por causa desse produto!». Junte-se agora a Ana Caroline e mais 34.184 apoiadores.