Queremos poder viajar com nossos animais na cabine do avião, não importando o tamanho!

Queremos poder viajar com nossos animais na cabine do avião, não importando o tamanho!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!
Com 500 assinaturas, é mais provável que essa petição seja recomendada a outras pessoas!
Taís Lemos de Souza criou este abaixo-assinado para pressionar Comissão de Defesa do Consumidor e

Só quem tem animais de estimação sabe a dificuldade para viajar com os mesmos, principalmente quando isso inclui levar seu querido animal em um porão de avião. Dizem que é seguro e confortável, porém porque animais braquicéfalos não podem viajar no porão, se é seguro? O compartimento de cargas pressurizado, mais o aquecimento e ventilação deficiente, já causaram mortes em cachorros por  conta da dificuldade de respiração. 

QUEREMOS que as companhias aéreas ofereçam mais que um porão de carga para nossos animais que, hoje, não atendem as condições para viajar na cabine. Queremos um espaço seguro, ao nosso lado e dentro da cabine, mesmo que tenhamos que pagar a passagem. Por exemplo: assim como a primeira classe, deveria existir uma pet classe, com o assento comum para o tutor e espaço para que o próprio tutor aconchegasse seu animal ao seu lado, permitindo pelo menos 2 embarques por pessoa.

Se ele for no porão, durante o voo, seu animal estará sozinho, em um ambiente estranho com ruídos e cujo a temperatura pode baixar para até 7ºC. Sim, são nessas condições extremas que as companhias aéreas levam seu pet e dizem estarem seguros. Foi o que ocorreu com o cãozinho Bear que viajou com a família de Amsterdã para Los Angeles em um voo da Air France-KLM e morreu por ficar sem oxigênio.

Como se não bastasse as condições adversas que seu animalzinho terá que suportar no porão, pode correr o risco de "extravio" como ocorre com as malas. Sim, a companhia aérea pode "perder" seu pet e você nunca mais encontrá-lo. Como aconteceu com a cadela Mel que desapareceu antes de embarcar em um voo da TAM no Aeroporto de Guarulhos (SP) em 2015, ou como aconteceu com o cãozinho Pinpoo que foi embarcado no Aeroporto Salgado Filho (RS) pela Azul Linhas Aéreas em 2011 e só foi encontrado semanas depois.

Apesar de todos os incidentes, as companhias aéreas continuam tratando nossos animaizinhos como "carga", e a única coisa que elas são obrigadas a fazer é oferecer a reposição do "objeto".

ANIMAIS NÃO SÃO OBJETOS! São nossa família e devem viajar ao nosso lado, não importa o tamanho.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!
Com 500 assinaturas, é mais provável que essa petição seja recomendada a outras pessoas!