Justiça para a cadela Pipoca que foi queimada ainda viva, em Santa Maria de Campos.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


Queremos justiça!

O caso se trata de uma mulher, identificada como Fabiana Gonçalves da Silva, que ateou fogo numa cadelinha viva na noite desta quinta-feira (17/06/2016), em Santa Maria de Campos, zona rural da cidade de Campos dos Goytacazes. Fabiana enterrou a cadelinha "Pipoca" ainda com vida após colocar fogo no animal só porque ela estava prenha, e dava à luz no momento em que foi morta.

O caso foi denunciado e no dia 17/06/2016 conseguiram levar a mulher na delegacia 146 DP em Guarus, mas ela foi solta.

Queremos que a justiça seja feita, que a Fabiana pague pelo crime que ela cometeu.

Os Maus Tratos contra Animais são hoje disciplinados pela Lei 9.605/98, em seu artigo 32, que assim dispõe: 

"Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:

Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa.

§ 1º Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.

§ 2º A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal."