Não devemos tolerar uma irracionalidade. É tempo de parar de oprimir os africanos

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!


Eu sou africano de Moçambique. E desde a minha infância ouvi falar, em casa e na escola, do domínio da Europa, dos árabes e do mundo sobre o nosso continente. Este domínio foi designado de descoberta ou colonização. Em que os mais ricos ou espertos vinham e saqueavam os bens africanos, impunham a língua e o pior de tudo também faziam mercadoria os homens e mulheres africanas, partindo de ideologias sociológicas reducionistas da nossa humanidade, ou concepções bíblicas mal interpretadas que eles achavam corretas. Isto ocorreu no nosso continente africano desde séc.VIII com a presença árabe até séc 1948 com a declaração universal dos direitos humanos. O africano foi muito explorado e continua sendo. Houve  diversas conferências de potências européias para bem explorar a África, a mais destacável é a de Berlim, que decidiu-se sem consentimento dos africanos a divisão de suas terras. Toda esta colonização teve muitos resultados desastrosos. O ser humano africano foi feito instrumento de trabalho e produção, e foi também feito produto de comércio, lhe foi roubada a dignidade humana com a escravatura, os recursos naturais diversos,  os bens,foi vendido para longe da sua pátria e ainda em muitos países continua sendo escravizado.Estamos no século XXI e o ser humano continua a ser mais irracional que o animal com atrocidades humanas, sendo assim ainda o homem "Lobo de outro homem" como afirmou Thomas Hobbes. Eu repudio esta forma capitalista de ver o ser humano como instrumento de lucro. Esta coisificação do homem e mulher africanos, num tempo em que as consciências estão acordadas, e os africanos muitos deles já estudados. É triste ainda existirem alguns países europeus, países asiáticos  e EUA que continuam a usar dos africanos para massacrar e coisificar seus próprios irmãos. Repudio a aceitação dos nossos países de instrumentalizar o próprio irmão, em nome do dinheiro e lucro; repudio a passividade dos vários países e organizações que lutam pelos direitos humanos. Espero confiante que o tráfico humano  que está acontecer na Líbia e em outros países seja combatido por todos e a justiça seja feita. Este é tempo da reconciliação e da procura daquilo que nos une e não do que nós separa, é tempo da fraternidade, da igualdade e da liberdade no amor e na criatividade, como anunciou a revolução francesa. A África que foi calada e pilhada hoje quer se fazer ouvir. Queremos lutar e vencer a pobreza que nos foi imposta. Queremos vencer o terrorismo que cria mortes maciças, e ainda todo o tipo de guerras tribais e políticas que exterminam o povo africano e sai a ganhar alguém de fora que explica. Repudio os países produtores de armas e quase 90% enviam para os nossos países, e não são capazes de ajudar dando alimentos os países em dificuldades. Mais humanidade, solidariedade e mais fraternidade para criar um mundo novo, de amor, paz e amizade, em que todos têm espaço e voz. Há muitas vozes proféticas atuais que testemunham o amor, o papa Francisco, as diversas organizações, os voluntários do mundo, os missionários, as pessoas de boa vontade!!! Sigamos o exemplo!!! Para se realizar o Reino de Deus, que Jesus anunciou!!!!! É uma reflexão em aberto...    Por: Quisito Orlando Veloso



Hoje: Quisito está contando com você!

Quisito Veloso precisa do seu apoio na petição «Quem: Não devemos tolerar uma irracionalidade. É tempo de parar de oprimir os africanos». Junte-se agora a Quisito e mais 36 apoiadores.