Cassação do Mandato do Senador Romero Jucá

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!


Exmº Sr. Presidente do Senado, Eunício Oliveira

O povo brasileiro, por meio deste abaixo-assinado, pede que o mandato do Senador Romero Jucá seja cassado.
Diante das seguidas denúncias e acusações de corrupção – que sequer uma deveria pairar sobre alguém que detenha mandato conferido pelo povo, este sente que por Romero Jucá não é representado, e além disso, não confia nele.
Senão vejamos (informações retiradas dos principais meios de divulgação do país, (fontes citadas abaixo):

- Março de 2005 - primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi nomeado para o Ministério da Previdência Social, mas por suspeitas de corrupção com empréstimos bancários irregulares foi exonerado poucos meses depois, em julho.
- Abril de 2016 – Nomeado Ministro do Planejamento de Michel Temer, deixou o cargo após vazamento de áudios de uma conversa com ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, onde Jucá diz que “tem que ter impeachment” e fala da necessidade de um "pacto" em relação à Operação Lava Jato.
- Ainda nas investigações da Lava Jato, a empreiteira Andrade Gutierrez apontou, em acordo de leniência, que Jucá seria beneficiário de propina da Usina de Belo Monte. Segundo a empreiteira, Romero Jucá teria recebido R$ 1 milhão.
- FUNAI - Enquanto presidente da Funai, o número de funcionários da instituição aumentou abruptamente, chegando a sofrer intervenções do Tribunal de Contas da União devido a irregularidades financeiras no órgão. Mesmo após deixar o cargo, ele continuou alvo de um processo no Superior Tribunal de Justiça (STJ), por ter ilegalmente autorizado a extração de madeira em áreas indígenas.
- O ex-servidor da Receita Federal João Gruginski, um delator da Operação Zelotes, que investiga, entre outras coisas o tráfico de influência no Congresso, afirmou que lobistas teriam repassado 60 milhões para Jucá e para o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Além disso, colaboradores da Justiça no âmbito da Lava Jato – entre eles empreiteiros – disseram que o peemedebista foi destinatário final de propinas oriundas do setor elétrico.
- O empresário Ricardo Pessoa, da UTC, disse em sua delação que o senador pediu 1,5 milhão de reais para a campanha eleitoral de um de seus filhos, que disputava o cargo de vice-governador em Roraima. Jucá nega qualquer envolvimento nos esquemas.
Como se não bastasse, ao ser questionado por uma passageira num voo entre Brasília e São Paulo, reagiu agressivamente, tentando retirar o celular de sua mão. Atitude não democrática.
Diante de tantos argumentos, Sr. Presidente, o povo exige a cassação do Senador Romero Jucá.

Fontes de pesquisa para o texto acima:
https://brasil.elpais.com/brasil/2016/05/23/politica/1464031365_583264.html
http://epoca.globo.com/tudo-sobre/noticia/2016/05/romero-juca-senador.html
https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2017/11/30/conseguiu-estancar-a-sangria-pergunta-mulher-a-juca-durante-voo.htm

 



Hoje: Alexandre está contando com você!

Alexandre Almeida de Oliveira precisa do seu apoio na petição «Presidente do Senado Federal: Cassação do Mandato do Senador Romero Jucá». Junte-se agora a Alexandre e mais 90 apoiadores.