Abertura ESPECIAL das FRONTEIRAS BR/PY para estudantes brasileiros de MEDICINA

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


Brasil, 14 de maio de 2020

Excelentissimo (S) Mario Abdo Benítez e Julio Mazzolini

Presidente do Paraguai e Ministro da saúde

Gostaríamos inicialmente de cumprimentá-los e parabeniza-los pela mobilização ao combate do Covid-19 em todo território paraguaio.

Nós como estudantes brasileiros de medicina no Paraguai entendemos a proporção que esta pandemia tem tomado no Brasil e o risco que ela proporciona aos países vizinhos, entendemos também o medo das autoridades Paraguaias em reabrir as fronteiras, sabendo de todos estes pontos resolvemos nos unir de uma forma pacifica através deste abaixo assinado para chamar atenção das autoridades, a fim de expor algumas ideias e comprometimentos. O nosso objetivo é que as autoridades Paraguaias não nos vejam como pessoas que irão adentrar ao país para contaminar e sim que nos vejam como alunos que podem e querem ajudar na luta contra a covid-19. Desta forma:

- Propomos a reabertura das fronteiras APENAS para estudantes de medicina de TODOS os anos (com comprovação de que é aluno e residente no país);

- Todos os alunos que adentrarem ao Paraguai, seguirão rigorosamente a quarentena proposta pelas autoridades em albergues/hotéis;

- Realizando testes para o covid-19;

- Mantendo o distanciamento social e não causando aglomerações;

- Seguiremos como determinam as autoridades a Quarentena Inteligente;

 

Ressaltamo-nos que além de poder entrar no país em que tanto amamos e somos grato pela oportunidade de estudo, iremos ajudar no combate contra o Covid-19 junto com as autoridades competentes. Há vários estudantes que já são graduados em alguma profissão da área da saúde no Brasil o que poderia ser de grande ajuda para os hospitais, clinicas e centros de saúde do Paraguai. Além daqueles estudantes que estão no 5° e 6° ano da faculdade de medicina que podem atuar nos hospitais, tanto em alas da covid-19 como as demais emergências.

Além do mais, gostaríamos de ressaltar sobre a importância de nossa estadia nas cidades universitárias, especialmente em Ciudad del Este e Pedro Juan Caballero, que são cidades fronteiriças e dependem majoritariamente do comercio com o Brasil para sobreviver (o qual se encontra paralisado). Portanto, a entrada de estudantes minimizaria os efeitos dessa paralisação econômica, visto que somos grandes responsáveis por compras em supermercados, farmácias, lanchonetes e em setores imobiliários.

*** Sabemos que com a maior parte dos alunos estando no Brasil o retorno as universidades para aulas presenciais serão muito difíceis por isso propomos esse retorno aos alunos que desejam retornar ao Paraguai. Sobre a volta as aulas, temos algumas datas prevista anunciada pela CONES, mas para que isso possa acontecer todos os alunos devem estar no Paraguai e por isso propomos este retorno antecipado. Deixamos claro que isso não é uma garantia de retorno, mas sim uma forma que nós estudantes encontramos de chamar atenção das autoridades paraguaias.

Desde já, muito obrigado

Estudantes de medicina.