SALVE O PANTANAL! INCÊNDIO DEVASTADOR JÁ ATINGIU 2 MILHÕES DE HECTARES NO BIOMA

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 25.000!


Dados do Prevfogo, o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos incêndios florestais do Ibama, em 2020 mostram que a área queimada no Pantanal já passa de 2,3 milhões de hectares, sendo 1,2 milhão em Mato Grosso e mais de 1 milhão em Mato Grosso do Sul. Essa área de mais de 2 milhões representa quase 10 vezes o tamanho das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro juntas.

O Pantanal é o bioma brasileiro mais afetado pelas queimadas proporcionalmente, mas em Mato Grosso os incêndios estão espalhados por todo o estado. Segundo o Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe), de janeiro até agora mais de 25,4 mil focos de calor foram registrados. O número é 29% maior do que no mesmo período do ano passado. Em meio ao avanço do fogo, os animais lutam para sobreviver, enquanto a vegetação é devastada. Pessoas que moram na região enfrentam problemas de saúde em meio à fumaça intensa, que piora problemas respiratórios diante do duro cenário da pandemia do coronavírus.

As queimadas aumentaram no Pantanal a partir de julho, quando a estiagem ficou ainda mais intensa. Os dias estão tão secos que o clima fica parecido ao de um deserto, com umidade abaixo dos 10%. Mas o problema não é só o clima.
Uma reserva particular teve metade da área de mais 100 mil hectares destruída. Segundo perícia do Corpo de Bombeiros, as chamas vieram de fazendas que estão próximas e que foram queimadas de forma criminosa, intencional.

A jornalista e fotógrafa Bruna Obadowski define a situação do Pantanal como assustadora. "É um cenário apocalíptico. Quando você se aproxima (do bioma), a fumaça toma proporção inexplicável. O cheiro de queimada é muito forte. É uma coisa frustrante", relata à BBC News Brasil. "É desolador ver o Pantanal agonizar daquela maneira", lamenta o fotógrafo Ahmad Jarrah.

Na tentativa de minimizar o sofrimento dos animais resgatados por grupos que estão atuando incansavelmente na região, uma força tarefa coordenada pelo Comitê do Fogo (órgão colegiado que reúne diversas instituições de governo, terceiro setor e iniciativa privada) construiu um Posto de Atendimento Emergencial a Animais Silvestres – PAEAS Pantanal.

Mas, precisa de investimento financeiro para manter sua operação e os custos com suprimentos são altíssimos:

- Medicação;

- Equipamentos de resgate e uso veterinário;

- Veículos para resgate;

- Alimentação dos animais em reabilitação e muito mais!

Contribua com qualquer valor CLICANDO AQUI

Vamos juntos lutar contra este governo assassino e salvar a nossa biodiversidade!

#SALVEOPANTANAL