NÃO A RETIRADA DAS DEDUÇÕES DE DESPESAS COM SAÚDE E EDUCAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.500!


Em recente entrevista o Ministro Guedes disse que iria incluir na Reforma Tributária o fim das deduções de despesas médicas, hospitalares, odontológicas e de planos de saúde da declaração do imposto de renda, bem como as despesas de educação. Usou como justificativa a demagógica declaração de que pobre vai ao SUS e escolas públicas e que as deduções tira dinheiro desses sistemas. Uma inversão de valores, jogo de palavras e distorção dos fatos.

1. Os R$ 20 bilhões em deduções usados como argumento não é rico tirando pão da boca do pobre. É o governo devolvendo parte do que recebeu em imposto de renda da população por um serviço que não forneceu. Saúde e educação decentes. Ninguém paga plano de saúde e educação privadas porque quer. O governo que cumpra sua obrigação de fornecer saúde e educação de qualidade para todos, sem distinção e não culpar a dedução do contribuinte que pagou sem ter contrapartida.

2. As escolas privadas do ensino médio correspondem a 23% do total e atendem a 25% dos alunos dessa faixa, 10 milhões de alunos. São 47 milhões o número de pessoas atendidas por planos médico e hospitalar e 25 milhões por planos odontológicos. Oitenta e dois milhões de usuários na educação e saúde que corresponde a 39% da população. Como apenas 16% da população ganha acima de R$ 4.500,00, e 39% têm planos e escolas particulares, como dizer que é coisa de rico.

3. Quem garante que os R$ 20 bilhões retirados das deduções irão para a saúde e educação dos menos favorecidos. Já tivemos uma CPMF só para a saúde, e os recursos foram completamente desviados e a saúde continuou um caos. 

4. É mito e distorção mal intencionadas afirmar que as deduções de saúde e educação prejudicam os usuários públicos desses serviços. Pelo contrário, quando parte da população usa (obrigada) a saúde e educação privadas, mais espaço e atendimento sobram para os demais no público. Vergonha e verdade é a dificuldade e o atraso no ressarcimento pelas operadoras ao SUS quando o beneficiário do plano é atendido na rede pública e deveria ser fiscalizada pela ANS.

 TODOS CONTRA A RETIRADA DAS DEDUÇÕES DE DESPESAS DE SAÚDE E EDUCAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA.

ASSINE E DIVULGUE ESSE ABAIXO ASSINADO OU VOCÊ VAI PAGAR DUAS VEZES PELO MESMO SERVIÇO QUE O GOVERNO COBRA E NÃO FORNECE.