Nota de Repudio | Prefeitura de SP em um jogo político, exonera a equipe do CEU Heliópolis

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 7.500!

UNAS Heliópolis
UNAS Heliópolis assinou este abaixo-assinado

Em meio a pandemia que devasta a vida de milhares de pessoas a Prefeitura de São Paulo em um jogo político, exonera a equipe gestora do CEU Heliópolis que vinha atuando junto à comunidade para minimizar os impactos do Covid-19.

Em meio a situação de calamidade pública que presenciamos na cidade em razão do COVID-19, nesta terça-feira 12 de Maio de 2020, a Prefeitura de São Paulo em um jogo político, visando às próximas eleições municipais, exonerou a equipe de gestão do CEU Heliópolis Profª Arlete Persoli.

O CEU Heliópolis tem sido um equipamento fundamental no combate à atual pandemia, no qual a equipe gestora conjuntamente com a UNAS tem se dedicado constantemente na realização de ações que minimizam a dor e o sofrimento da população, coordenando e abrigando as parcerias de fabricação e distribuição de máscaras de proteção e organizando ações educacionais pelas ruas e vielas da comunidade em parceria com as UBS.

O CEU Heliópolis é um espaço fruto da luta e mobilização da comunidade, que reivindicou sua criação. O local que antes abrigava uma garagem de tratores e estacionamento de caminhões, se tornou um espaço educacional e cultural integrado à comunidade, após anos de diálogo e negociação entre a UNAS e o poder público.

Em 2009 a Prefeitura da Cidade de São Paulo criou o Centro de Convivência Educativa e Cultural de Heliópolis, que em 2015 tornou-se um Centro de Educação Unificado. Ao longo de todos esses anos o espaço contou com a nossa intensa colaboração para tornar o equipamento uma referência nacional no que diz respeito à inovação educacional e à gestão democrática.

Durante esses onze anos diversas gestões estiveram à frente do poder executivo municipal (José Serra, Gilberto Kassab, Fernando Haddad e João Dória), todas as transições respeitaram a história que construímos e o modelo de educação inovadora e democrática implantado no equipamento, e mantiveram o grupo gestor, que vem desde então consolidando um trabalho de reconhecida qualidade no atendimento à população.

Por isso repudiamos a ação desumana da Prefeitura de São Paulo, que não respeitou toda a história de luta e construção coletiva desse local, que é referência de educação e cultura em nosso território e é um importante centro de formação para educadores de todo o Brasil.