CONTRA A CRIAÇÃO DA PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO !

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!



Projeto encaminhado pelo Executivo à Câmara quer criar em Campinas, a PGM (Procuradoria Geral do Município) – uma instituição prevista na Lei Orgânica de 1990, mas que até agora não foi implantada. O município conta hoje com 73 procuradores na ativa e mais 63 aposentados.

Com a mudança na estrutura e por conta da progressão de carreira dos procuradores, a nova estrutura vai custar R$ 5 milhões por ano de despesas aos cofres públicos. Com a sucumbência, que são os honorários recebidos pelos procuradores em consequência de ações judiciais ganhas pela Administração, um procurador pode chegar a ganhar cerca de R$ 32 mil. ( R$ 7 mil a mais que o salário do Prefeito. )

A PGM será gerida por um procurador de carreira e vinculada diretamente ao Gabinete do Prefeito, ou seja, vai servir de mais um puxadinho na prefeitura e virar mais um cabidão de emprego.

Chega de corporativismo com o bolso do pagador de imposto. A população de Campinas não aceita mais aumento de carga tributária. 
#pgmnão!