Vote contra rodoviária e estádio na várzea #Futeboldevarzea

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


Futebol: O futebol profissional de Atibaia e de todas as outras equipes da divisão, não merecem jogar na várzea, onde o campo sofrerá muito por impossibilidade de  drenagem natural. Ainda que um reservatório seja colocado, os custos subiriam muito a ponto de tornar incabível um gasto público de manutenção, que dificilmente ocorreria, fazendo esses atletas jogarem na lama ou ainda inviabilizar partidas tomando W.O., como sabemos que acontece em estádios como o Espanha, em Santos (4ª divisão). Se o futebol saiu da várzea, não é décadas depois que se faz voltar.  O projeto ainda tem erros grossos de arquitetura esportiva causando prejuízos ao andamento das partidas.

Enchentes: Atibaia sempre sofre muito com enchentes em determinados bairros, no entanto, a promoção de um estádio e rodoviária nas várzeas do Rio Atibaia, vão na contramão de um plano de drenagem planejado e contratado pela prefeitura e contrariando a si mesma, já que desapropria famílias em outro bairro de várzea, mas promove equipamentos urbanos de extrema importância em outro. Já tivemos o exemplo do Fórum, onde além de tudo, teve muito desvio de dinheiro, já comprovado em investigação. Não só o estádio e rodoviária correm riscos de serem inundados - já que é área crítica de enchentes em estudos do DAEE e empresa contratada pela prefeitura - como a construção ali faz com que as águas possam alagar em outros pontos onde não alagava ou piorar onde já inunda.

Segurança: Em questão de segurança, qualquer estudo considera os momentos críticos como horários de pico e capacidades máximas e a simples união dos dos equipamentos dividindo o mesmo espaço, ainda mais gerando ruídos, próximo ao hospital, inviabiliza os 3 equipamentos. Seria necessário uma distância entre eles para a dispersão do público e não causar tumulto ainda mais em casos de emergência. Más soluções do projeto apresentado também dificilmente conseguiriam alvará dos bombeiros - lembram da boate Kiss?

Custos aos usuários de ônibus: Tirar a rodoviária do centro, só retiraria os ônibus executivos do centro, já que se manteria o terminal para os urbanos. Ou seja, o trânsito não vai melhorar no centro, vai piorar no acesso da fernao dias e em volta do hospital e quem precisar vir de cidades vizinhas e bairros mais afastados para a rodoviária ainda necessitará de mais um ônibus para chegar ao centro da cidade já que o novo terminal é afastado tanto dos bairros imperial e cerejeiras, como do centro. Resultará em mais custos e mais tempo de percurso para a população.

Aumento de impostos e desvalorização de residências no Alvinópolis: No Alvinópolis, torres residenciais foras dos padrões que a lei permite serão construídas, estimulando a especulação imobiliária, dando motivos para aumento de impostos variados devido ao aumento de público, trânsito, lixo e poder aquisitivo além de impactar construções vizinhas com sombras podendo gerar problemas de saúde e insalubridade, mofo, entre outros prejuízos às construções vizinhas.

Tudo acima e mais questões técnicas foram apresentados por profissionais da área e descartados pela Prefeitura sem justificativa ou transparência. A seleção de projetos foi feita sem datas, prazos ou publicações transparentes (exceto pela imprensa oficial) e o processo está fora de padrão. Custos com obras viárias e para consertar problemas das construções viriam ainda em seguida, gerando uma série de gastos extras. Não há qualquer definição de quem vai usar o estádio além do Sport Clube Atibaia que é privado, quem vai gerir, e para onde vão os projetos sociais, que nunca tem vez onde se joga o profissional por questões do gramado. A construção deste estádio nem está no plano plurianual, e nenhum funcionário deveria estar gastando honorários com algo com o qual a prefeitura não tem verba reservada, ou seja, os equipamentos orçados num valor muito abaixo do real, terão cortes prejudiciais ao projeto já pobre por si só e incoerente com o terreno. A Secretaria de Esporte alega falta de verba para inúmeros pedidos e a manutenção de um estádio desses e que este local exige não teria cabimento algum e restringiria ainda mais manutenção de outros equipamentos e apoio a outros esportes.

No início de junho o prefeito deve assinar o acordo, abrindo mão de um bem que nunca se estudou se pode ser reformado (o estádio municipal Salvador Russani), para se construir outro que não tem nada de especial além do que poderia ser feito no atual estádio. 

Não deixe esse absurdo acontecer e manifeste seu voto contra.

Para mais informações, leia o relatório técnico descartado pela prefeitura e/ou pergunte para qualquer profissional de engenharia ou arquitetura sobre a viabilidade naquele local e custos acima do normal. 



Hoje: Para o bem de Atibaia e do futebol está contando com você!

Para o bem de Atibaia e do futebol precisa do seu apoio na petição «prefeito@atibaia.sp.gov.br: Vote contra rodoviária e estádio na várzea #Futeboldevarzea». Junte-se agora a Para o bem de Atibaia e do futebol e mais 229 apoiadores.