Aumento do policiamento Rua Santa Rosa Júnior 46 para cessar com o pancadão

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!


Nós cidadãos deste abaixo-assinados, brasileiros, residentes nesta cidade de São Paulo solicitamos o aumento de rondas e policiamento nas redondezas da faculdade São Judas especificamente na Rua Santa Rosa Junior, 46 - Vila Pirajussara para que festas chamadas aqui de "pancadão" cessem de imediato.

Estou denunciando o "pancadão" que teve início na Rua Santa Rosa Júnior - Vila Pirajussara. Tenho filhos pequenos e todo início de semestre da Faculdade São Judas da unidade do Butantã surgem festas do nada que interditam a rua e incomodam o sono e o sossego da região. Estamos um um bairro com muitas residências e não aguentamos mais tanta bagunça. O Pancadão/Funk é antigo, a polícia já sabe e inúmeras reportagens já foram feitas.

Hoje (19/02/2019) em especial liguei a cada 30 min para a Polícia Militar do Estado de São Paulo, desde às 21:00 horas quando um carro simplesmente fechou a rua. Foram inúmeras ligações e as mais diversas recomendações inclusive para a prefeitura.

A prefeitura pouco pode fazer, pois como é um veículo que está fazendo barulho o PSIU não pode atuar, a GCM 153 não cai em São Paulo pelo celular NetCombo Claro de São Paulo no meio do Butantã, cai em São Bernardo do Campo, apenas 25km de distância de onde estou! Recebi a indicação de ligar de um telefone fixo e que os atendentes de São Bernardo do Campo pouco podem fazer para abrir uma ocorrência e nem podem me transferir para São Paulo, mas esse é um outro problema.

Essa bagunça tem inicio na rua Santa Rosa Junior esquina com a Vital Brasil, já é o segundo ano que volta a acontecer, no ano passado foram 2 noites seguidas de tortura até que no terceiro dia uma viatura ficou de plantão e não permitiu que as pessoas se aglomerassem. Ficamos a mercê dessa violência sem poder fazer absolutamente nada, reféns! A polícia é a única que pode impedir essa algazarra.

Tenho vizinhos que estão doentes, com crianças pequenas e que não aguentam mais tanto desrespeito.

Aparentemente trata-se de um único veículo com o som estrondoso, mal conseguimos conversar dentro de nossas casas, ficam ligados com letras obscenas durante à noite hoje felizmente cessou às 23:00.

  • O Decreto Lei nº 3.688 de 03 de Outubro de 1941 Artigo 42 diz:
    Art. 42. Perturbar alguem o trabalho ou o sossego alheios:
    I - com gritaria ou algazarra;
    II - exercendo profissão incômoda ou ruidosa, em desacordo com as prescrições legais;
    II - exercendo profissão incômoda ou ruidosa, em desacordo com as prescrições legais;
    III - abusando de instrumentos sonoros ou sinais acústicos;
    IV - provocando ou não procurando impedir barulho produzido por animal de que tem a guarda:
    IV - provocando ou não procurando impedir barulho produzido por animal de que tem a guarda:
    Pena - prisão simples, de quinze dias a três meses, ou multa, de duzentos mil réis a dois contos de réis.

Porque então essas pessoas não são simplesmente presas ou no mínimo tem o veículo apreendido, pelo menos o som desligado? Porque precisamos ficar reféns desses desocupados, engolir o desrespeito e ir trabalhar sem dormir? A lei não é cumprida.

Após atualização junto a Polícia Militar e alguns moradores, foi constatado que a polícia fez de tudo para evitar, deem uma olhada na atualização feita na sequência. Não sei exatamente o que vai virar esse abaixo assinado, mas existem movimentações da Polícia Militar, dos moradores, da Faculdade São Judas e dos comércios no entorno para que isso cesse.

Em especial agradeço aos bares na própria via que fecharam antecipadamente por não concordarem com o barulho.

Não podemos deixar que essa bagunça se torne rotina!



Hoje: Morador do Butantã está contando com você!

Morador do Butantã Morador do Butantã precisa do seu apoio na petição «Polícia Militar do Estado de São Paulo: Aumento do policiamento Rua Santa Rosa Júnior 46 para cessar com o pancadão». Junte-se agora a Morador do Butantã e mais 81 apoiadores.