EM PROL DOS SERVIDORES DEMITIDOS DA EDUCAÇÃO EM PLENA PANDEMIA EM GOVERNADOR VALADARES; MG

EM PROL DOS SERVIDORES DEMITIDOS DA EDUCAÇÃO EM PLENA PANDEMIA EM GOVERNADOR VALADARES; MG

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 2.500!


          O mais de 300 servidores públicos do setor da Educação juntamente com parte da sociedade do município de Governador Valadares, vem por meio deste tornar público o seu descontentamento com o Executivo Municipal, que no dia 10 de junho de 2020 comunicou a dispensa de profissionais como monitores e auxiliares de serviço público e posteriormente a partir do dia 19 os professores designados para Educação Infantil.

        No ato dispensaram os profissionais através de meios de comunicação como ligações telefônicas, mensagens via aplicativo whatsapp, mas nada oficial como de costume.

        Outra indignação dos professores é o fato de terem que arcar com os investimentos realizados como a compra de equipamentos; computadores; note books; pacotes de internet e cursos especializados para se readaptarem ao novo modelo de ministração das aulas remotas.

        O município alegou que as dispensas se deram para equilibrar as despesas e receitas, que não guardam amparo, certo de que, com o fechamento das escolas foram reduzidas consideravelmente as despesas com luz, telefone, água, internet e merenda. Vale ressaltar que os custos com o quadro de funcionários para esse ano de 2020 já estavam previstos, através Lei Orçamentária Anual (LOA) votada pela Câmara Municipal no ano passado, o que não justifica a dispensa.  Considerando também o fato de que o município tem recebido inúmeros recursos federais na cifra de milhões para custear despesas com a saúde e demais não previstas, decorrentes da pandemia.

        Alguns dos professores demitidos são os únicos mantenedores dos seus lares e precisam arcar com despesas essenciais como água, luz e alimento para suas famílias. Não sabem o que fazer, pois a pandemia também afetou consideravelmente o comércio local. A busca por empregos na região, tem um número de pretendentes cada vez maior , comerciantes estão fechando seus estabelecimentos comerciais. O que consideram que tal atitude por parte da prefeitura de Valadares, diante um período crítico de pandemia, fere o princípio da dignidade da pessoa humana.


Professores, Monitores e ASP demitidos em Governador Valadares