Por uma LAVAJATO no Futebol

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


O Futebol Brasileiro é tão ou mais corrupto do que a própria política nacional!

Paixão e maior patrimônio cultural do povo brasileiro, o nosso futebol na verdade é mero reflexo de nossa sociedade: Injusto, corrupto e retrógrado, onde impera uma cultura de privilégios em que sua esfera política, desde sempre blindada por uma legislação esportiva ultrapassada, continua a reinar com poderes quase que absolutos e sendo agraciada com privilégios e mordomias inimagináveis!

Por ser um meio em que os membros de sua elite, composta pela CBF, Federações Estaduais e os Grandes Clubes, são todos considerados, dentro do arcabouço jurídico, como "Entidades Privadas Sem Fins Lucrativos", acaba que não são alvos de fiscalizações e punições efetivas... e como é um nicho onde corre muito dinheiro em transações milionárias por transferências de atletas, direitos de transmissão, patrocínios, etc., acaba sendo também um convite mais do que sedutor à corrupção em todas as suas modalidades! 

Não são raros os casos de dirigentes de clubes e de federações que enriquecem ao longo de seus mandatos e/ou, que se apegam aos cargos perpetuamente.

Queremos a moralização do nosso outrora glorioso futebol brasileiro em todos os níveis e esferas possíveis através de uma Operação Lavajato específica para o futebol e com o desencadeamento de ações subsequentes diversas que promovam a modernidade, desenvolvimento, transparência e democracia neste meio!

Assim propomos:

1) A instauração da Operação Lavajato no Futebol Brasileiro para investigar a fundo todas as transações realizadas e a punição exemplar a todos os envolvidos em ilícitos!;

2) A modernização da legislação esportiva libertando os clubes do jugo tirânico da CBF e das Federações, dando a estes a liberdade para criarem e gerirem as suas próprias ligas!;

3) A CBF cuidando apenas das seleções nacionais e do efetivo fomento ao futebol do país como um todo!;

4) As entidades esportivas passando a operar sob o regime de empresas (S/A) e não mais como entidades meramente associativas: Gestão, transparência, responsabilidade fiscal, resultados, prestação de contas, fiscalização e punição;

5) Legislação específica para corrigir as distorções causadas pela Lei Pelé que, como efeito colateral, acabou dando enormes poderes a alguns empresários e agentes de futebol que hoje praticamente dominam o mercado, mandando e desmandando em vários clubes;

6) Desenvolvimento e incentivo efetivo aos clubes pequenos e médios, do interior, amadores, formadores, etc., com políticas públicas e privadas, ppps, etc., de investimento, capacitação, recursos, fiscalização e controle.   

O Futebol Brasileiro pode, e deveria ser, bom para a maioria dos que nele militam e não apenas para uma minoria de privilegiados e protegidos via conchavos e politicagem! 

Por um futebol mais justo, decente e inteligente, vamos abrira a CAIXA PRETA DO FUTEBOL BRASILEIRO!  

Francisco Ferreira

www.ceperf.com.br