Pela manutenção e ampliação da UERJ em Teresópolis

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


Nas últimas semanas tivemos a notícia de que a única universidade pública em Teresópolis estaria fechando o seu campus na cidade.

Sendo assim, os alunos e alunas resolveram se mobilizar em defesa da permanência da UERJ em Teresópolis

Segue a carta dos discentes:

Nós, discentes dos cursos de Graduação em Turismo e da Pós-graduação Lato Sensu em Desenvolvimento Territorial da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ, no Campus Teresópolis expressamos aqui nossa preocupação quanto ao que vem se apresentando como destino do nosso campus. Viemos aqui expor nossas considerações, com o máximo respeito.

Não é de hoje que o risco da saída da UERJ do município de Teresópolis se apresenta, porém nesse momento vemos a necessidade de nos manifestar de maneira enfática pela permanência da universidade no município, entendendo que ela tem o potencial de ser um pilar de desenvolvimento econômico e intelectual que é muito necessário, ainda mais quando ainda não nos recuperamos de todas as mazelas causadas pela catástrofe das chuvas de 2011, e, por conseguinte a crise política e econômica que se instaurou.

Entendemos que ao sair da cidade a UERJ falha em seu projeto de interiorização e de ser cada vez mais, de fato, Estadual. As dificuldades encontradas na cidade tem hoje a possibilidade de serem superadas, visto que há um local adequado e pertencente ao Estado para abrigar a universidade e com possibilidade de ampliação de oferta de cursos, além das pós-graduações. O terreno que hoje está ocupado pelo CETEP da FAETEC, que em 2017, já havia sido entendido como local ideal para ser o campus pelos motivos já citados.

Outra vantagem importante desse local é a possibilidade de desenvolvimento da localidade da Barra do Imbuí, Golfe e Pimenteiras, seja por aquecer o mercado imobiliário local, comércio e mesmo demandas por melhorias urbanísticas que a presença da universidade pode ser um importante dinamizador. Por fim, a área permite que políticas de permanência como bandejão e alojamento possam ser postos em planejamento na utilização do espaço.

Temos claro que muitas vezes há também as dificuldades para o corpo docente se estabelecer, mas estando a cidade a menos de duas horas da capital e tendo parte de seu atual quadro de professores e pessoal administrativo vivendo na cidade essa pode ser entendida como uma questão facilmente superável, até mesmo por entendermos que no quadro docente deva ser de compreensão plena da importância de estar a universidade espalhando-se pelos diversos municípios do Rio de Janeiro e sendo um importante eixo de desenvolvimento e recuperação econômica que o Estado do Rio de Janeiro tanto precisa.

Acreditamos que a Reitoria, a Vice-Reitoria, o Instituto de Geografia e o corpo docente do Departamento de Turismo levarão em consideração nosso desejo e pedido de permanência da Universidade Estadual do Rio de Janeiro no município de Teresópolis e que possamos juntos ampliar ainda mais o importante serviço prestado.

Atenciosamente,

Discentes dos cursos de Graduação em Turismo e Especialização em Desenvolvimento Territorial da Universidade do Estado do Rio de Janeiro