Protect the Natural Algarve

Protect the Natural Algarve

0 have signed. Let’s get to 2,500!
At 2,500 signatures, this petition is more likely to get picked up by local news!

Pró Barrocal Algarvio PROBAAL started this petition to Os Ministros e a Direcção Geral de Energia e Geologia, Portugal

Pró Barrocal Algarvio (PROBAAL) – Group for the defence of the environment

Fiscal Number Portugal - 504928988

We the undersigned, petition the Ministers, the APA/AHR Algarve, The Direcção-Geral de Energia e Geologia and the Municípios de Câmara of Tavira, São Brás de Alportel and Olhão - against the placement of a solar power plant on sensitive land in the East Algarve, Portugal : Specifically referring to the land between Cerro do Leiria in the North, Pereiro to the south, Perral in the west and Barrocais to the East. (37.140392, -7.817735)

Building a large solar power plant in this location would adversely affect nature, water and many people in the locality. We ask that this wild Barrocal (boulder field) land be protected from irreversible damage through vast land clearance. We object to destruction of large areas of animal habitats or any removal of rare plants, protected trees and water courses.

Much of this land is designated as Reserva Ecológical National as an 'area for the protection and recharging of aquifers'. We petition you to protect the Peral-Moncarapacho aquifer that feeds the district and the ‘area of maximum filtration’ lying above it. The clearing of vegetation could increase risk of flooding to the South and lose valuable fresh water to the sea, instead of refilling the aquifer below. We also assert the right of residents right to live without visual impacts but of greatest concern is the proper function of our aquifer in this drought sensitive region.

We respectfully call for a proper public consultation process regarding implementation of solar projects.

We request a four seasons environmental impact study, including hydrological survey of water impacts.

We ask the location of solar projects to be on land that is already denatured, with no additional sensitive or virgin areas destroyed.

Green energy projects should be green in implementation and application - It makes no sense at all to destroy nature in the name of 'saving' the planet.

Thank you.

Pró Barrocal Algarvio (PROBAAL) - Grupo do Defesa do Ambiente -

Numero Fiscal Portugal -  504928988

Nós, abaixo assinados, vimos requerer ao Concelho de Ministros, à APA / AHR Algarve, à Direcção-Geral de Energia e Geologia e aos Municípios de Câmara de Tavira, São Brás de Alportel e Olhão, uma Petição  - contra a colocação de uma central de energia solar em terrenos sensíveis no Sotavento Algarvio: a  localização do terreno situa-se entre o Cerro do Leiria a Norte, Pereiro a Sul, Perral a Oeste e Barrocais a Leste. (37.140392, -7.817735)

Construir uma grande central de energia solar neste local afetaria de um modo nefasto e irreversível a fauna e flora endémicas e autóctones , o sistema natural de captação de água e muitas pessoas na comunidade local. Pedimos que esta terra selvagem do Barrocal seja protegida de danos irreversíveis por meio de um vasto desmatamento. Opomo-nos à destruição de grandes áreas de habitats de animais ou qualquer remoção de plantas raras, árvores protegidas e cursos de água.

Grande parte dessas terras é designada como Reserva Ecológica Nacional como uma 'área de proteção e recarga de aquíferos'. Solicitamos que o aquífero Peral-Moncarapacho que alimenta o distrito e a ‘área de filtração máxima’ situada acima dele seja protegido. A eliminação da vegetação pode aumentar o risco de inundações para juzante e perder água doce valiosa para o mar, em vez de recarregar o aquífero. Também requeremos o direito dos residentes de viver sem impactos visuais, mas a maior preocupação é sem dúvida, o funcionamento adequado do nosso aquífero nesta região tão sensível à seca.

Respeitosamente, solicitamos um processo adequado de consulta pública com relação à implementação de projetos de centrais de energia solar. 

Solicitamos um estudo de impacto ambiental nas  quatro estações que correspondem ao ciclo da vida, incluindo o levantamento hidrológico de impactos hídricos.

Pedimos que a  instalação  da central de energia solar seja feita em terrenos já desnaturados, evitando assim a  destruição adicional de áreas sensíveis ou intocadas pelo impacto da acção humana.

Os projetos de energia verde devem ser verdes na implementação e na aplicação - Não faz sentido algum destruir a natureza em nome de "salvar" o planeta.

Obrigado/a.

0 have signed. Let’s get to 2,500!
At 2,500 signatures, this petition is more likely to get picked up by local news!