Freedom to the voiceless woman into a forced marriage! Liberdade para as mulheres sem voz!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


My school is challenging the students to fight against a human rights violation. I decided to raise awareness about forced marriage. Early and forced marriage is a harmful practice that disproportionately affects women and girls globally, preventing them from living their lives free from all forms of violence. This act make girls and woman has their lives been robbed against their own power to make decisions, disrupting their education, making them more vulnerable to violence, discrimination and abuse, and preventing their full participation in economic, political and social spheres. Child marriage is also often accompanied by early and frequent pregnancy and childbirth, resulting in higher than average maternal morbidity and mortality rates.


According to UNICEF, this practice is particularly widespread in conflict-affected countries and humanitarian settings. This is due to various factors, including insecurity, gender inequality, increased risks of sexual and gender based violence, the use of forced marriage as a tactic in conflict, lack of access to education, absence of family planning services, a disruption of social networks and routines, increased poverty, and the absence of livelihood opportunities, among others. Worldwide, more than 650 million women alive today were married as children. Every year at least 12 million girls are married before they reach the age of 18. This is 28 girls every minute. 


My purpose is to raise the maximum of signatures and raise awareness of people that agree to support more than 16 entities which help these people around the world. I also hope to make the world about that issue.

 

VERSÃO EM PORTUGUÊS:

Minha escola está desafiando os alunos a lutar contra uma violação dos direitos humanos. Decidi aumentar a conscientização sobre o casamento forçado. O casamento precoce e forçado é uma prática prejudicial que afeta desproporcionalmente mulheres e meninas em todo o mundo, impedindo-as de viver suas vidas livres de todas as formas de violência. Esse ato faz com que meninas e mulheres tenham suas vidas roubadas de seu próprio poder de decisão, atrapalhando sua educação, tornando-as mais vulneráveis ​​à violência, discriminação e abusos, e impedindo sua plena participação nas esferas econômica, política e social. O casamento infantil também é frequentemente acompanhado de gravidez e parto precoces e frequentes, resultando em taxas de morbidade e mortalidade maternas mais altas do que a média.


De acordo com a UNICEF, essa prática é particularmente comum em países afetados por conflitos e em ambientes humanitários. Isso se deve a vários fatores, incluindo insegurança, desigualdade de gênero, aumento dos riscos de violência sexual e de gênero, uso do casamento forçado como tática em conflito, falta de acesso à educação, ausência de serviços de planejamento familiar, ruptura das redes sociais e rotinas, aumento da pobreza e ausência de oportunidades de subsistência, entre outros. Em todo o mundo, mais de 650 milhões de mulheres vivas hoje se casaram quando crianças. Todos os anos, pelo menos 12 milhões de meninas se casam antes de completarem 18 anos. São 28 meninas a cada minuto.


Meu propósito é arrecadar o máximo de assinaturas e conscientizar as pessoas que concordam em apoiar mais de 16 entidades que ajudam essas pessoas ao redor do mundo. Eu também espero fazer o mundo sobre esse assunto.