O HOSPITAL DAS CLÍNICAS DE BAURU NÃO PODE MORRER

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 50.000!


A abertura do Hospital das Clínicas (HC) é prometida para a população de Bauru há muito tempo. Com os objetivos de atender às emergentes necessidades de leitos especializados da região de Bauru, assumir as atribuições de assistência à saúde e servir como campo de ensino e pesquisa para o curso de Medicina da FOB-USP, o HC foi criado por meio do decreto No 63.589 de 06 de julho de 2018, pelo Governo do Estado de São Paulo, mas nunca entrou em funcionamento de fato.

Com sua estrutura física pronta desde 2012, porém necessitando de reparos pontuais, o prédio que sediará o HC vem sendo motivo de promessa política, do governo anterior e atual, no que diz respeito à sua adequação e instalação de quase 200 leitos que atenderiam às necessidades da região de saúde de Bauru. Como essa promessa nunca foi cumprida, em 2020, a rede de atenção à saúde de Bauru viu a necessidade da abertura urgente de um hospital para atender os casos de COVID-19. Assim, o Governo do Estado de São Paulo aprovou a criação de 40 leitos de enfermaria no prédio do HC no caráter de Hospital de Campanha, ou seja, sem dar início às atividades do verdadeiro Hospital das Clínicas.

Contudo, em sua visita a Bauru em 8 de outubro deste ano, o atual governador João Dória afirmou que o HC se manteria aberto definitivamente e em caráter de hospital geral (atendendo as demais especialidades), mesmo após o término da pandemia. Contraditoriamente e para agravar ainda mais a situação, nos últimos dias o Governo do Estado comunicou que o hospital de campanha será encerrado com o fim das necessidades da pandemia e que seriam necessários mais 4 anos para que o HC entrasse, de fato, em pleno funcionamento.

Reconhecemos que nenhuma obra pública é feita de graça; pelo contrário, é fruto da arrecadação dos impostos, que pesam principalmente no bolso daqueles que proporcionalmente mais pagam e dependem de saúde pública de qualidade: os trabalhadores. Assim, fazer do prédio do HC um local de excelência em assistência à saúde é fazer justiça com os milhões investidos para sua construção.

Além disso, entendemos que a população de Bauru sofre com a falta de leitos hospitalares há muitos anos, tendo que passar dias nas UPAs até que se consiga uma vaga de internação. Por isso, a abertura de um novo hospital na cidade, que nos foi prometido, seria capaz de amenizar esse sofrimento inadmissível do povo, auxiliando no processo de promoção à saúde de qualidade.

Dessa forma, nos posicionamos irrestritamente CONTRA O ENCERRAMENTO das atividades desenvolvidas no prédio do HC, demandando não somente a sua manutenção, mas também a ampliação de seus leitos e especialidades, com o objetivo de sanar as necessidades da população de Bauru e região. Para isso, é necessária a urgente assinatura do Acordo de Cooperação Técnica entre a USP e o Governo do Estado, que está em análise jurídica pela Secretaria Estadual de Saúde desde outubro de 2019, e que é a ferramenta capaz de selar a parceria entre a Universidade e o Governo, dando condições para que o prédio se torne, finalmente, o HC de Bauru.

Trata-se, portanto, de um posicionamento intransigente em defesa da saúde pública.

O governador João Dória precisa cumprir sua promessa imediatamente. Bauru não pode esperar mais 4 anos!

Movimento “O HC NÃO PODE MORRER” - Composto por alunos da Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo