Nossos filhos tem AUTISMO, moramos em Maracanaú e queremos nossos direitos respeitados.

Nossos filhos tem AUTISMO, moramos em Maracanaú e queremos nossos direitos respeitados.

372 pessoas já assinaram. Ajude a chegar a 500!
Início

A importância deste abaixo-assinado

Iniciado por najla lima

Somos pais, mães e responsáveis, por crianças que têm AUTISMO, residimos em Maracanaú-ce.

E da incerteza ao diagnóstico, sofremos muito, a demora é absurda, teve casos que chegou a demorar 5 anos para a criança receber o laudo.

Irei citar abaixo, o resumo dos problemas que enfrentamos:

1. Não existe intervenção precose ou tratamento direcionado pras dificuldades do autista.

2. Não tem vagas nos principais estabelecimentos que tratam o AUTISMO em Maracanaú, como o CIRM,CER ou APAE.

3. CAPS INFANTIL sempre falta médicos, esperamos meses para a substituição, causando transtornos para as crianças que estavam em tratamentos.  E na falta do proficional da consulta marcada, o CAPS não liga para os pais, fazendo com que deem viagem perdida, chegando a demorar meses para uma nova consulta. 

4. NEURO CEARÁ, é por ordem de chegada, causando crises nas crianças,devido a demora no atendimento: não tem espaço infantil, banheiro inadequado, estímulos execivos, barulhos, calor, claridade. Se for dois adultos juntos com a criança, um fica trancado pra fora, esperando em pé, no sol ou na chuva. Falta sencibilidade por parte dos proficionais, pedindo até que façam silêncio ou calem a boca. Tomam senha das mães que reclamam. Somos atendidos numa única sala com dois Neurologistas, dois pais e duas crianças, parece mais uma reunião. Nas terapias, chegam a atender 5 crianças ao mesmo tempo, as crianças saem mais agitadas do que entraram. Quando chega a hora do almoço, somos trancados para fora do estabelecimento, no perigo, sol ou chuva. 

5. NAS ESCOLAS, não tem cuidadores ou mediadores o suficiente e a maioria dos que tem não sabem nada sobre AUTISMO, causando stress e crise nas crianças, não conseguido alfabetizá-las, insistem em alimentar crianças com SELETIVIDADE ALIMENTAR, não percebem as crianças sofrendo bulling ou fugindo da escola, podendo até serem atropeladas, se perderem, serem sequestradas ou sofrer danos irreparáveis. 

6. INCLUSÃO, sofremos onde vamos, olhares indiferentes, jugamentos, falta de empatia ou bulling, isso acontece nas praças, escolas, igrejas e até mesmo em nossos lares, não queremos pena, queremos respeito. 

A solução seria um CENTRO ESPECIALIZADO NO TRATAMENTO DO ALTISMO EM MARACANAÚ E MAIS CONSCIENTIZAÇÃO e quem tem esse poder é a PREFEITURA DE MARACANAÚ.

Pois os pais estão passando por crises de ansiedade, depressão,..., muitos até pensam em suicídio, à casos de mães que tiraram a própria vida, por não terem apoio necessário da família e dos órgãos competentes, e não aguentaram ver seus filhos ficando cada vês piores, perdendo a esperança.

A criança com AUTISMO não tratado adequadamente, leva a se tornarem adultos dependentes, inseguros, ansiosos, depressivos, cheios de TOCS e repetições, com extrema dificuldade em mudanças, aprendizados e socialização, podendo passar o resto da vida, inclausurados em casa, isolados da sociedade e sem pespectiva de vida. 

372 pessoas já assinaram. Ajude a chegar a 500!