NÃO À MORTE DO MAJESTOSO FLAMBOYANT DA RUA BENEDITA FONSECA FREIRE/GUARAREMA

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.000!


Através de um post publicado no face por uma moradora da Rua Benedita Fonseca Freire dando conta de que várias árvores frondosas haviam sido sacrificadas nessa rua em um mesmo dia e que um FLAMBOYANT enorme e majestoso está também na iminência de ser sacrificado (e não podado) , sem contudo uma explicação plausível ou um laudo técnico comprovando a necessidade de ter essa vida extirpada, pedimos à Prefeitura de Guararema que faça uma análise apurada através de estudo técnico comprobatório da necessidade dessa drástica intervenção apresentando aos cidadãos do município o resultado desse estudo.
O pedido tem como base o fato dessa cidade ter como premissa, em tese,  a preservação da natureza, possuindo o selo verde, contudo, sempre agindo ao contrário da premissa, a natureza vem sendo destruída de forma célere por conta de construção vários condomínios particulares, órgãos públicos que, ao invés de adaptarem as construções à natureza, a destroem, como no caso da mangueira centenária extirpada para construir a Secretaria da Saúde e das árvores maravilhosas que existiam na Rua Dona Laurinda e que foram arrancadas para dar lugar a Ipês e outras árvores ornamentais, que são lindas mas não fornecem sombras e outros benefícios  que as árvores antigas ofereciam.
Precisamos frear ações que que têm por base o  de comodismo,  a facilidade e o lucro em detrimento da vida e dos benefícios trazidos pela natureza a todos indistintamente. 
Por essa razão pedimos à Prefeitura de Guararema que comprove a real necessidade de cortar o flamboyant e que no futuro sejam feitos estudos mais apurados para que plantem árvores adequadas aos lugares pretendidos, evitando, assim,  o sacrifício das mesmas mais tarde quando já frondosas e no auge de suas contribuições planetárias.
É tempo de plantar e não de matar.