Isenção de Imposto de renda para professores das redes estaduais e municipais

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


Professores no Brasil, historicamente, são mal remunerados apesar de sobre eles pesar muitas obrigações dentro e fora das salas de aula, e uma contínua exigência quanto a formação e aperfeiçoamento pedagógico.

É comum professores, apesar disso, custear toda a infraestrutura de que necessitam, como impressoras, papel, tinta, e acesso a internet, além de outros materiais didáticos para que possam realizar suas atividades com um mínimo de qualidade.

De forma geral, professores do ensino médio e fundamental ainda gastam grande parte de seu tempo que deveria ser destinado a si mesmos e suas famílias com  a elaboração de atividades e correção dessas, o que os sobrecarrega física e emocionalmente, produzindo, não raro, profissionais extremamente estressados, e com muitas enfermidades de ordem física, emocional e psíquica, que acabam por afetar também seus alunos, suas relações familiares e profissionais de forma negativa.

Num pais onde parlamentares tem auxílio de todo tipo (paletó, saúde, transporte, educação para filhos, alimentação, moradia, verba de gabinete e outros que sequer sabemos) e de toda ordem para exercer suas funções, além de um salário que os diferencia dos demais brasileiros, e a desobrigação de pagar imposto de renda, com uma aposentadoria obtida com duas legislaturas apenas, e isso sem formação superior em grande parte das vezes; é mais que justo que aqueles que são pagos para educar os filhos dos trabalhadores do país sejam bem remunerados, tenham auxílios pagos para que exerçam suas atividades, e, minimamente, se vejam livres do pagamento anual de um imposto que é, desde o nome a maior das contradições, posto que o salário ganho por esses profissionais é tudo, menos renda. Remuneração, claro, renda, não necessariamente.

Solicitamos então, àqueles que cuidam com responsabilidade e afinco, mesmo diante de todas as dificuldades aqui expostas, e aquelas já tão amplamente divulgadas pela imprensa em todo o Brasil, que esses profissionais que regem as salas de aula sejam isentados de pagar imposto de renda, além de receberem, em razão de suas formações, necessidades profissionais e acadêmicas, auxílios para obterem acesso a internet em banda larga, e acesso a cursos de mestrado em instituições reconhecidas do país. Ao que agradecemos com toda humildade.



Hoje: LUCIO CANDIDO está contando com você!

LUCIO CANDIDO SILVA precisa do seu apoio na petição «Ministro da Educação: Isenção de Imposto de renda para professores das redes estaduais e municipais». Junte-se agora a LUCIO CANDIDO e mais 2.960 apoiadores.