VOLTA DA CARTA NÃO COMERCIAL

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


O abaixo assinado tem como escopo, a volta da carta não comercial.

No último dia 31/01, o Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, aprovou a extinção da carta não comercial, restando somente a possibilidade do envio de correspondências através da modalidade “comercial”.

No entanto, as nomenclaturas foram eliminadas, permanecendo exclusivamente o envio de “carta”, independente do remetente (PF ou PJ).

A carta comercial era o veículo de comunicação entre empresas ou entre empresas e indivíduos, e a carta não comercial entre pessoas.

Pois bem, o poder aquisitivo de uma empresa é imensuravelmente maior que o de pessoas físicas.

Com essa extinção, a “carta não comercial”, teve um aumento de 157,69%, passando de R$ 1,30 para R$ 2,05, inviabilizando a comunicação através das cartas, e desestimulando este hábito valoroso e educativo.

Vale ressaltar que redigir textos de próprio punho melhora o raciocínio, a linguagem e a memória (comprovado cientificamente).

Solicitamos o retorno da carta não comercial, para que a tradição da troca de cartas não seja suprimida.