#somos+queconcursadosJaperi/2016

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!


Nós, concursados aprovados em 2016 no município de Japeri, estamos indignados com a demora da Justiça em defender-nos dos atos arbitrário que o prefeito daquele município, senhor Carlos de Moraes, teve a insensatez, junto com os seus vereadores, em anular o concurso público realizado em novembro e homologado no dia 29 de dezembro do ano passado pelo ex prefeito da cidade, senhor Timor.

A nossa dor maior é ver que as  alegações do atual prefeito de que houve  ilegalidade no concurso de Japeri/2016 não estão consoantes com as nossas leis, pois as Leis 9504, de 30 Nov 1997 e a Lei Complementar 101/2000 (LRF), não aferem em nenhum artigo que fazer concurso no ano eleitoral seja ilegal. Outros argumentos apresentados pelo prefeito Carlos de Moraes, ao decretar o a anulação do concurso público no dia 25 de maio, são esdrúxulos e suspeitos, pois alegando que o município não poderia chamar os concursados devido o prefeito antecessor ter decretado calamidades financeiras no município. Entretanto, o atual prefeito fez um processo seletivo para chamar servidores em quantidade três vezes maior do que o números dos aprovados, ou seja, os custos seriam bem menores para os cofres da cidade, bem como teríamos um serviço de qualidade com servidores qualificados. Há provas de que pessoas que foram reprovadas no concurso  cancelado pelo atual prefeito,  foram aprovadas no processo seletivo e àqueles que foram os primeiros colocados, foram rejeitados nesse processo.

Recentemente, em uma emissora de TV (SBT), esse prefeito Carlos de Moraes teve a insensatez e a audácia de dizer ao repórter que jamais deixaria de chamar os seus "correligionários" (cabos eleitorais) para chamar os concursados, alegando que isso é "normal" entre os políticos.

Lembro que não é a primeira vez que esse prefeito comete esses atos arbitrários e desrespeitosos contra àqueles que investem sua vida em educação para serem servidores públicos legalmente, pois o mesmo já cancelou concursos quando foi prefeito anteriormente. 

Como poderia um prefeito valorizar a Educação da cidade se desvaloriza a própria Educação? Pois rejeitar  pessoas qualificadas que investiram sua vida na formação e qualificação por meio de cursos técnicos e faculdades para troca-las por pessoas despreparadas e desqualificadas  - os "cabos eleitorais". Talvez isso explique o fato da Educação de Japeri ser uma das piores da baixada e do Estado-RJ.

Confiamos na Justiça desse Ministério Publico e não suportamos mais a demora em resolver a nossa situação, por isso, abaixo-assinamos este documento

 



Hoje: Luiza está contando com você!

Luiza de Oliveira precisa do seu apoio na petição «Ministerio Publico de Nova Iguaçu-RJ: #somos+queconcursadosJaperi/2016». Junte-se agora a Luiza e mais 91 apoiadores.