Queremos fiscalização nos Postos de Combustíveis de Araxá

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


Segundo site da ANP, Araxá é a quinta cidade no Estado com o maior preço da gasolina. Em recente reunião da Câmara Municipal, donos de postos de combustível afirmaram que não  praticam "cartel" na cidade, porém seguem com o nivelamento de preços, com diferença de 0.01 no litro.

Não bastasse o alto preço, desde que a Petrobrás passou a fazer a cotação diária, o preço da gasolina na cidade só sobe. Mesmo após as reduções do início de fevereiro, totalizando 6.9% de queda.

As baixas não são repassadas aos consumidores, aumentando o lucro dos empresários do setor. 

Nada justifica o valor pago pelos araxaenses. Bandeiras da cidade cobram até 0.60 centavos a menos no litro de gasolina em Uberaba, que está a apenas 110 km.

Diante do abuso praticado, o abaixo assinado requer uma fiscalização, como de fato está acontecendo em outras cidades do país. O Ministério Público e Procon da cidade de Goiânia passaram a fiscalizar o repasse de quedas e acréscimos no valor dos combustíveis com o intuito de identificar a margem de lucro dos donos de postos e também proteger a população de valores abusivos.

E estão de fato alcançando resultados: em dezembro de 2017, o Procon de Goiânia abriu uma ação judicial contra 96 postos, pedindo que a Justiça determine a imediata redução no excesso de margem de lucratividade.

Os abaixo assinados requerem ajuda do Ministério Público e também do Procon para assegurar os repasses das quedas nas cotações divulgadas pela Petrobrás e por consequência a fiscalização dos postos da cidade.



Hoje: Anabella está contando com você!

Anabella Carvalho de Paula Machado precisa do seu apoio na petição «Ministério Público, Procon e ANP: Queremos fiscalização nos Postos de Combustíveis de Araxá». Junte-se agora a Anabella e mais 367 apoiadores.