Desvio de dinheiro de empréstimo consignados

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!


Paulo Bernardo, que foi ministro do Planejamento do governo Lula e das Comunicações no primeiro governo Dilma Roussef. organização formada para fraudar um serviço de gestão de crédito consignado a funcionários públicos. 

A empresa contratada para o serviço, o Grupo Consist, cobrava mais do que deveria e repassava 70% do seu faturamento para o PT e para políticos, segundo informaram a Polícia Federal, aReceita Federal e o Ministério Público Federal. A propina paga entre 2009 e 2015 teria chegado a cerca de R$ 100 milhões.

"Dezenas de milhares de funcionários públicos foram lesados", disse o superintendente da Receita Federal em São Paulo, Fábio Ejchel.



Hoje: Fátima está contando com você!

Fátima Costa precisa do seu apoio na petição «Ministério Público Federal: Desvio de dinheiro de empréstimo onsignados». Junte-se agora a Fátima e mais 11 apoiadores.